Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Argentina’

Schelotto é internacional italiano

Schelotto é internacional italiano

Actualmente sem clube, o extremo Matias Ezequiel Schelotto tem sido falado como potencial reforço de Sporting e Benfica, ele que, aos 26 anos, já apresenta algum cartel, nomeadamente o de ser internacional A pela Itália e de já ter representado vários emblemas históricos transalpinos, como o Inter de Milão, o Parma ou a Atalanta.

Ainda assim, e mesmo que a sua carreira tenha sido passada quase toda em Itália, a verdade é que Ezequiel Schelotto nasceu a 23 de Maio de 1989 na Argentina, país onde envergou as cores do Velez Sarsfield e do Banfield, isto ainda nas camadas jovens.

2008, todavia, foi o ano da viagem para Itália, país onde começou por representar o Cesena entre 2008/09 e 2010/11, numa viagem marcada pela ascensão do terceiro ao primeiro escalão e pela realização de 66 partidas oficiais (oito golos).

Atalanta, Inter e muitos empréstimos pelo meio

Na temporada de 2010/11, contudo, Ezequiel Schelotto já representava o Cesena por empréstimo da Atalanta, sendo que o futebolista de origem argentina nem sequer haveria de terminar essa sua época de estreia na Série A nos “Cavallucci Marini”, acabando por ser cedido no Catania (14 jogos, um golo) na segunda metade dessa campanha.

Ora, a Atalanta, que havia contratado o internacional italiano no Verão de 2010, apenas o veria representar efectivamente o clube a partir de 2011/12, temporada que marcou o regresso do clube de Bérgamo à Série A, sendo que Schelotto haveria de criar um grande impacto nesse período, somando um total de 56 jogos (dois golos) e conseguindo mesmo o salto para o Inter de Milão.

Aos “nerazzurri”, aliás, esteve vinculado até ao último Verão, ainda que nem sempre os tenha representado, somando apenas um total de 13 jogos (um golo) e acabando nesse mesmo período por acumular cedências a emblemas como o Sassuolo (12 jogos, um golo – 2013/14); Parma (16 jogos, quatro golos – 2013/14); e Chievo (29 jogos – 2014/15).

Uma locomotiva que não é um prodígio técnico

Ezequiel Schelotto é um futebolista que actua preferencialmente como extremo-direito, tendo como principais valências a sua velocidade, explosividade e capacidade física, sendo acima de tudo um jogador especialmente perigoso quando embalado de trás e com espaço para progredir no terreno.

Apenas mediano em termos técnicos, tem por isso algumas dificuldades em criar desequilíbrios se não tiver esse mesmo espaço, parecendo mais indicado para explorar situações de contra-ataque, algo que já lhe mereceu o rótulo de não ser um “extremo de equipa grande”.

Nesse seguimento, talvez fosse como um lateral-direito de perfil ofensivo que talvez tivesse mais condições de vingar num emblema como o Benfica ou o Sporting, até porque à sua velocidade e envergadura física (1,87 metros, 81 quilos) há que acrescentar a natural inteligência táctica de quem actuou tantos anos no “calcio”.


Read Full Post »

Guido Pizarro poderá ter impacto imediato no leão

Guido Pizarro poderá ter impacto imediato no leão

Um importante aspecto que este estágio na África do Sul transmitiu ao Sporting passou pela necessidade imperiosa dos verde-e-brancos assegurarem um “seis” no mercado, alguém que consiga suprimir a ausência de William Carvalho, jogador a contas com uma fractura de stress na tíbia e que só deverá regressar aos relvados em dez semanas.

Ora, um dos jogadores que aparentemente está na linha da frente para reforçar essa zona específica do terreno será o argentino Guido Pizarro, futebolista de 25 anos que vai evoluindo nos mexicanos do Tigres, emblema que irá disputar brevemente a final da Taça dos Libertadores, diante do River Plate.

Trata-se de um médio-defensivo nascido a 26 de Fevereiro de 1990 em Buenos Aires, Argentina, e que iniciou a sua carreira no Lanús, emblema pelo qual somou 135 jogos e oito golos entre 2009/10 e 2012/13. De há duas temporadas para cá, contudo, tem sido na Liga MX que vem desenvolvendo o seu futebol e com grande qualidade, ou não fosse ele uma das referências do Tigres, clube pelo qual soma 83 jogos e três golos até ao momento.

Um “seis” à JJ

Guido Pizarro parece ter sido desenhado à imagem daquilo que Jorge Jesus costuma apreciar num médio-defensivo do seu sistema, uma vez que alia uma acentuada eficácia defensiva a uma igualmente relevante capacidade de construção, sendo inclusivamente um jogador indicado para iniciar o processo ofensivo a partir dos centrais como o experiente técnico costuma exigir de um trinco.

Alto, inteligente em termos posicionais e rápido, parece muitas vezes omnipresente na cabeça da área, sendo extremamente importante para manter os equilíbrios defensivos da equipa que representa, sendo ainda relevante sublinhar que é um jogador forte no desarme e na antecipação.

Depois, ao nível ofensivo, Guido Pizarro é um jogador que pode oferecer ao Sporting algo do qual os leões têm sido especialmente orfãos nesta pré-época e que passa pela dificuldade do “seis” ou dos defesas-centrais em iniciarem o processo atacante em posse. Aí, o argentino, graças à sua visão de jogo e boa técnica individual poderia ser um reforço importantíssimo, pelo menos até à chegada de William Carvalho.

Read Full Post »

Benítez participou na goleada sofrida pelo FC Porto diante do Arsenal (0-4)

Benítez participou na goleada sofrida pelo FC Porto diante do Arsenal (0-4)

Encontrar um bom lateral-esquerdo é muitas vezes uma missão (quase) impossível, em virtude de escassearem os alvos de qualidade para essa posição no espectro do futebol mundial, sendo muito caros aqueles que naturalmente ainda existem no mercado. Perante este estado de coisas, torna-se então quase natural que os principais clubes portugueses tantas vezes se tenham “reforçado” com elementos que apenas se traduziram em prejuízos desportivos e financeiros, sendo um claro exemplo o argentino Nélson Benítez, futebolista que poucas saudades deixou no Dragão.

Sucesso no Lanús

Nelson Fabián Benítez nasceu a 24 de Maio de 1984 em Córdoba, Argentina, e iniciou a sua carreira profissional no Lanús, em 2002, tendo permanecido nesse clube até 2008, isto com uma interrupção de duas temporadas, quando esteve no Talleres de Córdoba (2004/05) e Gimnasia Jujuy (2005/06).

Ao todo, somou 67 jogos e três golos pelo Lanús, em números que pareciam curtos para o longo período em que esteve no emblema argentino, mas que foram suficientes para convencer o FC Porto, que avançou para a sua contratação no Verão de 2008.

Insucesso em Portugal

As expectativas sobre Nélson Benítez, aquando da sua chegada a Portugal, estavam longe de ser muito elevadas, e o argentino fez questão de não as defraudar, somando apenas 13 jogos oficiais pelos azuis-e-brancos e sem nunca convencer adeptos e crítica.

Sem qualquer surpresa, abandonou o FC Porto no Verão seguinte, acabando emprestado ao Leixões, ainda que a permanência em Matosinhos tenha sido bastante curta, uma vez que, em Outubro, acabou por rumar ao San Lorenzo, do seu país natal, também por empréstimo dos azuis-e-brancos.

Em 2011, porém, a sua ligação contratual ao FC Porto haveria de terminar, com Nélson Benítez a rumar ao Estudiantes de La Plata, que representou sem sucesso por dois anos, isto antes de rumar novamente ao Talleres de Córdoba e posteriormente ao Olímpia de Assunção. Neste momento, depois de curta e pouco marcante pelo clube paraguaio, Nélson Benítez encontra-se novamente no Talleres, clube que disputa, imagine-se, a terceira divisão argentina.

Read Full Post »

Benitez tem talento em estado bruto

Benitez tem talento em estado bruto

O mais recente futebolista a ser colocado na rota do Sporting é o argentino Óscar Benítez, extremo que vai evoluindo no Lanús, emblema que milita no principal escalão do seu país natal.

Nascido a 14 de Janeiro de 1993 em Adogué, Argentina, Óscar Junior Benítez é precisamente um produto das camadas jovens do Lanús, clube pelo qual se estreou profissionalmente em 2011/12 e pelo qual soma um total de 85 jogos e seis golos.

Precisa de limar arestas

Preferencialmente um extremo-esquerdo, Óscar Benítez também pode actuar sobre o flanco oposto, destacando-se pela força física, velocidade e explosividade que imprime pelo seu flanco.

Tecnicamente trata-se de um jogador com qualidade, embora tenha ainda de melhorar em termos de objectividade, uma vez que tem tendência para se perder por vezes em rodriguinhos que acabam por não ter a melhor sequência. Essa evolução, aliás, também terá de alargar-se ao seu posicionamento táctico e, também, finalização.

Ou seja, aos 22 anos, o jovem argentino é ainda um jogador a precisar de progredir em alguns aspectos do seu jogo, embora seja inegável que, pelo seu talento bruto, terá condições para vir a assumir-se como uma mais valia num clube da dimensão do Sporting.

Read Full Post »

Calleri é uma promessa argentina

Calleri é uma promessa argentina

Um dos atacantes que está a ser colocado na rota do Benfica é o jovem argentino Jonathan Calleri, ponta de lança que vai evoluindo no histórico Boca Juniors do seu país natal.

Trata-se de um futebolista nascido a 23 de Setembro de 1993 em Buenos Aires, Argentina, e que é um produto das escolas do All Boys, clube que representou profissionalmente entre 2012 e 2014, somando 30 jogos e seis golos.

Desde 2014, todavia, o jovem goleador vem actuando ao serviço do Boca Juniors, sendo que a sua veia concretizadora está bem patente nos números que apresenta, uma vez que soma 14 golos em 40 jogos, isto sem esquecer ainda o interessante número de assistências: oito.

Móvel e goleador

Jonathan Calleri é um ponta de lança que se destaca pela velocidade, mobilidade e, acima de tudo, pelo seu faro de golo, sendo especialmente forte na gestão da linha de fora de jogo e parecendo adivinhar sempre onde o esférico irá surgir.

Depois, em termos de finalização, o jovem de 21 anos mostra-se especialmente eficaz e o facto de medir “apenas” 1,79 metros não o impede de ser igualmente perigoso no jogo aéreo, não sendo raros os tentos de cabeça. Quanto à sua capacidade técnica, esta é aceitável, ainda que não possamos falar propriamente de um génio com a bola nos pés.

Pelas suas características, Calleri pode actuar sozinho ou acompanhado no eixo do ataque, mas para potenciar melhor as suas qualidades, é aconselhável que seja colocado num sistema com dois pontas de lança, surgindo o ainda jogador do Boca Juniors como o elemento mais móvel do duo.

Read Full Post »

Cervi é um projecto de craque

Cervi é um projecto de craque

Segundo o que adianta hoje o jornal “O Jogo”, o Sporting estará de olho naquele que é um dos mais promissores futebolistas argentinos, mais concretamente o extremo Franco Emanuel Cervi, jovem de 21 anos que vai evoluindo na equipa principal do Rosário Central.

Nascido a 26 de Maio de 1994 em San Lorenzo, Argentina, Franco Cervi é precisamente um produto das escolas do Rosário Central, clube pelo qual actua pela equipa sénior desde o ano passado, somando neste momento um total de 18 jogos, quatro golos e seis assistências.

Um verdadeiro prodígio

Há talentos que não deixam quaisquer dúvidas e Franco Cervi é claramente um deles, percebendo-se aos primeiros toques na bola do argentino que estamos garantidamente perante um futebolista com potencial mais do que suficiente para atingir o topo.

Em termos posicionais, o jovem argentino pode actuar em três posições: extremo-direito, extremo-esquerdo ou avançado de suporte, ainda que seja do lado direito do ataque que mais se destaca, uma vez que é esquerdino e, nesse seguimento, consegue facilmente fazer diagonais para o centro (um dos seus pontos fortes), ao mesmo tempo que continua a dar profundidade e verticalidade pelo flanco.

Precisa de ganhar consistência

Com apenas 170 cm e franzino, o jogador que tem alcunha de “Chucky” não é propriamente forte fisicamente, mas o seu baixo centro de gravidade torna-o muito móvel e hábil, algo que aliado à sua explosividade e fantástica técnica individual o torna quase imparável em lances de um contra um.

Com boa capacidade de passe e de cruzamento, Franco Cervi é também um jogador que facilmente acumula assistências, como aliás provam os seus números, sendo ainda de destacar a sua boa capacidade finalizadora.

A melhorar, contudo, existem naturalmente alguns aspectos, sendo que o argentino deverá trabalhar na consistência das suas exibições, no capítulo da tomada de decisão e, acima de tudo, no trabalho defensivo, que, para já, é quase nulo.

Read Full Post »

Torsiglieri não vingou em Alvalade

Torsiglieri não vingou em Alvalade

Diz-se que no defeso de Verão de 2010, enquanto equacionava a contratação de um defesa-central, o Sporting encontrava-se dividido entre dois futebolistas, sendo um deles a jovem promessa argentina: Marco Torsiglieri, que acabaria por ser contratado por 3,4 milhões de euros, e a outra um internacional marroquino que militava na segunda divisão francesa e que podia chegar a custo zero. Colocando-nos nesse momento específico, até conseguimos compreender a decisão da SAD leonina, mas, agora, em 2015, percebemos como o menor estatuto de actuar numa segunda divisão pode ser muito enganador, uma vez que o africano supra-citado chamava-se Mehdi Benatia e é agora jogador do poderoso Bayern de Munique…

Produto do Velez Sarsfield

Marco Natanel Torsiglieri nasceu a 12 de Janeiro de 1988 em Castelar, Argentina, sendo um produto das escolas do Velez Sarsfield, emblema onde, ao nível da equipa sénior, somou 34 jogos (um golo) entre 2006 e 2009, isto contabilizando ainda um empréstimo pelo meio, ao Talleres de Córdoba (2007/08).

Aos 22 anos, assumindo-se então como um dos mais promissores defesas-centrais argentinos, acaba por transferir-se para a Europa e para o Sporting, clube onde somou 23 jogos oficiais, mas nunca conseguiu confirmar as altas expectativas que lhe eram atribuídas e que terão levado os leões a escolherem-no em detrimento de Mehdi Benatia.

De Portugal para a Ucrânia

Se não conseguiu impor-se no Sporting, o mesmo cenário acabou por suceder na Ucrânia, paragem seguinte do argentino, que haveria de somar 56 jogos pelo Metalist entre 2011/12 e 2014/15.

Pelo meio, esteve ainda emprestado por uma temporada ao Almería (2013/14), embora aí se tenha assumido claramente como uma mais-valia, tendo somado 28 jogos (um golo) e sido peça importantíssima na manutenção na primeira divisão espanhola.

Neste momento, continuando sem grande espaço no Metalist, encontra-se cedido ao Boca Juniors, do seu país natal, somando 16 jogos desde o começo do ano.

Read Full Post »

Older Posts »