Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Chivu’

A quatro jornadas do final da Série A e depois de terem vencido o grande derbi com a Lázio, os romanos dificilmente esperavam que a Sampdória fosse causar qualquer tipo de mossa no Olímpico de Roma. No entanto, dois golos de Pazzini gelaram a Roma e garantiram uma vitória da Samp em pleno Olímpico (2-1). Este resultado, aliado à vitória do Inter, em casa, diante da Atalanta (3-1), significou o regresso à liderança da equipa de Mourinho; Por outro lado, em Espanha, o Barça venceu, em casa, o Xerez (3-1) e manteve o ponto de liderança sobre o Real Madrid, que venceu em Saragoça (2-1); Situação similar aconteceu na Premier League, com o Chelsea a manter, também, um ponto de avanço sobre o Manchester United, após golear o Stoke City por sete bolas a zero.

Liga Italiana – Inter regressa ao topo da Série A

Após ter chegado à liderança da Série A e com o Inter ainda envolvido na Liga dos Campeões, pensou-se que a equipa romana tinha tudo para conquistar o título. Esta jornada a Roma recebia a Sampdória e o jogo até começou da melhor maneira, pois, ainda na primeira parte, Totti colocou a equipa da capital italiana na frente do marcador. Contudo, na segunda metade, a Roma adormeceu e Pazzini, com dois golos, deu a volta ao marcador, garantindo a vitória da Samp por 2-1. Quem aproveitou o deslize dos pupilos de Ranieri foi o Inter que, em casa, venceu a Atalanta por 3-1. Um jogo tranquilo da equipa de Mourinho, que até esteve a perder, mas rapidamente deu a volta ao jogo com golos de Milito, Muntari e Chivu. Neste momento, o Internazionale lidera o campeonato com mais dois pontos que a agora segunda, AS Roma.

Liga Espanhola – Barça mantém vantagem sobre Real Madrid

O Barcelona defrontava, no Nou Camp, o último classificado da La Liga e, como tal, ninguém esperava outro resultado que não a vitória dos catalães. Ainda assim, apesar de ter vencido por 3-1, o Barça encontrou um adversário duro e que complicou a vida aos pupilos de Guardiola por grande parte do desafio. Os catalães entraram bem e rapidamente chegaram ao 2-0 com golos de Jeffren e Henry, mas Bermejo reduziu para o Xerez, intranquilizando um pouco o Barça, que só descansou com o terceiro golo, marcado por Zlatan, aos 56 minutos. Este resultado permitiu ao Barcelona manter a vantagem de um ponto sobre o Real Madrid, que, numa deslocação dura a Saragoça, ganhou por 2-1, graças a um golo de Kaká, bem perto do final do desafio.

Liga Inglesa – Chelsea mantém liderança com goleada

Os blues receberam o Stoke City e não deram quaisquer hipóteses ao seu adversário, goleando-o por sete bolas a zero. Três golos de Kalou, dois de Lampard, um de Malouda e outro de Sturridge foram a materialização de um jogo em que o Chelsea mostrou o porquê de liderar a Premier League. Com este resultado, a equipa londrina mantém o ponto de vantagem sobre o Manchester United, que, numa recepção difícil ao Tottenham, venceu por 3-1 com bis de Giggs e um golo de Nani.

Liga Alemã – Bayern empata e é apanhado pelo Schalke 04

O Bayern deslocou-se a Mochengladbach e encontrou um adversário muito duro e com vontade de travar os bávaros na sua luta pelo título. O Borussia esteve mesmo em vantagem graças a um golo de Reus (60′), mas, treze minutos depois, Klose, garantiu um empate importantíssimo para o Bayern. Graças a esta igualdade, a equipa de Van Gaal, mantém a liderança do campeonato, ainda que, neste momento, tenha os mesmos pontos que o Schalke 04, que, em Berlim, venceu o Hertha por 1-0. Assim sendo, teremos a Bundesliga ao rubro até ao fim.

Liga Francesa – Marselha caminha para o título

A quatro jornadas do final da Ligue 1, o Marselha está cada vez mais perto de conquistar o título. Desta feita, a equipa recebeu o St. Etienne e venceu por uma bola a zero, graças a um golo de Valbuena. Neste momento, a equipa de Lucho apenas tem um adversário nessa corrida pelo trono da Ligue 1. Venceu em Toulouse (3-0), está a cinco pontos e chama-se Auxerre.  

Anúncios

Read Full Post »

Este ano o Internazionale está a fazer uma excelente campanha europeia (está na meia final da “Champions), mantém-se na luta pelo título italiano e está na final da Taça de Itália. Contudo, na minha opinião, José Mourinho peca por retirar aos “nerazzurri” alguma magia no meio campo, ao insistir em colocar apenas Sneijder como jogador criativo. Com essa nuance, penso que, provavelmente, os milaneses já teriam o campeonato quase ganho e não estariam em segundo lugar na Série A.

Assim sendo, irei explanar como seria, na minha opinião, o onze que daria mais garantias de sucesso ao Inter de Milão.

Na baliza, obviamente, não há dúvidas. Júlio César é um dos melhores guarda-redes da actualidade e, como tal, tem lugar cativo na equipa do Inter. Um “keeper” espectacular, mas, ao mesmo tempo, muito seguro, que sabe jogar com os pés e lança bem o contra-ataque.

Depois, na defesa, optava por Zanetti na esquerda, Maicon na direita e Lúcio e Samuel a centrais. Nesta estrutura, Javier Zanetti, pela sua grande capacidade táctica, seria um lateral mais posicional, que permitiria maior capacidade ofensiva ao ala esquerdo: Ricardo Quaresma. Por outro lado, Maicon, o melhor lateral direito da actualidade, teria liberdade para atacar e criar desequilíbrios ofensivos. Por fim, no centro, Samuel e Lúcio completam a defesa. Dois centrais de enorme qualidade e com capacidade para pararem qualquer ataque.

No miolo, optaria por um losango com Cambiasso a trinco, Quaresma na ala esquerda, Stankovic na ala direita e Sneijder na posição 10. Nesta formação, o argentino seria muito importante, pois teria de se servir da sua enorme inteligência táctica para parar o ataque adversário e, ao mesmo tempo, ser um elemento influente na construção ofensiva do Inter. Depois, Stankovic, na direita, seria um médio menos ofensivo que Quaresma, pois teria, muitas vezes, que ajudar Cambiasso no centro e, noutras ocasiões, compensar as subidas de Maicon pelo flanco direito. Assim sendo, a maior quota parte dos futebol criativo do Internazionale partiria de Quaresma, que funcionaria quase como um extremo e Wesley Sneijder que teria liberdade para, atrás dos avançados, construir e/ou concluir jogadas de ataque.

Na frente, obviamente, optaria por Eto’o e Milito. O camaronês jogaria mais como avançado centro, um atacante mais móvel, que pudesse cair para os flancos e explorar o um contra um. Por outro lado, o argentino seria um verdadeiro ponta de lança. Um jogador mais posicional, que serviria de referência para as tabelas com Samuel Eto’o, os passes de Sneijder e, por exemplo, para os cruzamentos de Ricardo Quaresma e Maicon.

Tendo em conta que o Inter ainda teria homens como Chivu, Pandev ou Balotelli no banco. Esta equipa poderia ser refrescada sempre que necessário e sem perda significativa de qualidade.

Este seria, por certo, um modelo com mais criatividade e que poderia trazer melhores resultados ao Inter de Milão.

Read Full Post »