Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Cruzeiro’

O

O “Degolador” é um verdadeiro homem golo

Recente reforço do Vitória de Guimarães, trata-se de um dos jogadores que prometem ser uma das boas surpresas da próxima edição do campeonato nacional. Falamos do ponta de lança brasileiro, Henrique, futebolista mais conhecido por “Degolador”, isto pelo seu curioso festejo, simulando que corta a garganta.

Nascido a 15 de Setembro de 1989 em São Paulo, Brasil, José Henrique da Silva Dourado começou a sua carreira no União de São João, emblema paulista pelo qual somou sete golos em 29 jogos, isto entre 2010 e 2011. Posteriormente, iniciou um périplo com passagens pelo Santo André (2011), Cianorte (2011/12), Chapecoense (2012) e Mogi Mirim (2013).

Ora, em alguns destes modestos emblemas, o “Degolador” foi conseguindo mostrar os seus dotes goleadores, algo que acabou por valer-lhe um salto para o Santos, clube onde, contudo, não vingou, fazendo apenas quatro jogos em 2013, isto antes de rumar à Portuguesa.

Lusa foi passaporte para salto para o Palmeiras

Na mítica “Lusa”, Henrique recuperou o seu instinto goleador, tendo somado dez golos em 29 jogos, algo que lhe permitiu novo salto em 2014, desta feita para o Palmeiras, o clube onde haveria de saltar verdadeiramente para a ribalta.

Afinal, aí, beneficiando bastante da magia do chileno Valdivia, o “Degolador” foi um verdadeiro perigo à solta, somando no ano passado um total de 19 golos em 39 jogos, e sendo mesmo o segundo melhor marcador do Brasileirão com 16 golos apontados, apenas superado por Fred (18).

Ora, perante o brilho no “Palestra Itália”, o ponta de lança mudou novamente de ares em 2015, desta feita para o bicampeão Cruzeiro, emblema de Minas Gerais onde, todavia, não conseguiu impor-se, somando apenas 11 jogos (um golo) até ao momento, num estado de coisas que abriu espaço a que rumasse agora aos vimaranenses, por empréstimo.

Um homem golo

Henrique é o típico “nove” de área, ideal para um sistema com apenas um ponta de lança, que deverá ser novamente utilizado pelo Vitória de Guimarães em 2015/16, ainda que desta feita com uma referência muito superior a Alvez ou Tomané.

Não sendo rápido, especialmente móvel ou tecnicamente fantástico, o “Degolador” é, isso sim, um homem golo, sendo um finalizador de excelência, seja com o pé esquerdo ou com a cabeça, algo que ganha ainda maior impacto pelo facto de parecer ter um sexto sentido para perceber onde vai surgir o esférico.

Depois, com 1,86 metros e 80 quilos, o ponta de lança de 25 anos é também um jogador que segura muito bem a bola de costas para a baliza, tendo a capacidade de congelar o jogo até à chegada dos companheiros, algo sempre muito importante para equipas que tantas vezes privilegiam o contra-ataque como é o caso dos minhotos. Em suma, um verdadeiro reforço.


Read Full Post »

Naldo actuou no Getafe em 2014/15

Naldo actuou no Getafe em 2014/15

Parece iminente a contratação de um defesa-central pelo Sporting, mais concretamente o brasileiro Edinaldo Gomes Pereira “Naldo”, futebolista que se encontrava vinculado aos italianos da Udinese, mas que esteve emprestado na última temporada aos espanhóis do Getafe.

Nascido a 28 de Agosto de 1988 em Santo André, Brasil, Naldo cresceu no modesto Cascavel, tendo representando posteriormente o Linense, Oeste e União de São João, clube onde, em 2010, somou 21 jogos (dois golos) no principal campeonato paulista.

Explodiu no Ponte Preta

Sempre por empréstimo do União de São João, Naldo haveria posteriormente de conhecer uma interessante carreira no futebol brasileiro, tendo somado 34 jogos e dois golos pelo Ponte Preta (2010); 22 jogos pelo Cruzeiro (2011); e 34 jogos e quatro golos pelo Grémio (2012).

Graças a esse bom impacto no espectro futebolístico canarinho, o defesa-central haveria de saltar para o futebol europeu em Janeiro de 2013, vinculando-se ao Granada, ainda que tenha sido imediatamente emprestado ao Bolonha, onde somou cinco jogos até ao Verão.

Percurso passou por Udinese e Getafe

Na temporada 2013/14, Naldo haveria de mudar novamente de ares, tornando-se jogador da Udinese, clube onde somou 17 jogos, em números que se justificam pelo facto do brasileiro ter sido a terceira opção para o eixo defensivo do emblema italiano.

Perante esse estatuto de menor importância, acabou por não surpreender que Naldo tenha mudado novamente de ares em 2014/15, época onde foi emprestado ao Getafe. Aí, no clube espanhol, o brasileiro conseguiu assumir-se como um esteio da defesa, somando um total de 32 jogos oficiais.

Será útil ao leão

É inegável que Naldo não está no mesmo patamar qualitativo de outros defesas-centrais apontados ao Sporting como Dedé, Douglas ou Rhodolfo, mas é igualmente verdade que este jovem de 26 anos apresenta qualidades que poderão vir a ser úteis aos leões.

Afinal, com 1,88 metros, trata-se de um futebolista muito forte no jogo aéreo, sendo que essa dimensão não o prejudica em termos de velocidade, uma vez que Naldo é um jogador relativamente rápido, isto tanto em corrida propriamente dita como em execução.

Agressivo no bom sentido

De realçar, igualmente, que Naldo é forte nos capítulos da antecipação e do desarme, conseguindo ser agressivo nos duelos individuais, isto sem nunca ser excessivamente violento, algo facilmente compreendido quando percebemos que poucos cartões viu ao longo da carreira.

Quanto a aspectos a limar, o brasileiro terá de corrigir alguns erros posicionais que por vezes ainda apresenta, assim como tornar-se um pouco mais efectivo na construção ofensiva, algo onde terá de progredir para se adaptar na perfeição a uma equipa com as ambições do Sporting.

Read Full Post »

Dedé é internacional brasileiro

Dedé é internacional brasileiro

É certo e sabido que o Sporting está no mercado pela contratação de pelo menos mais um defesa-central, sendo que a recente grave lesão de Ewerton terá tornado esta necessidade verde-e-branca ainda mais urgente, com alguns nomes a serem apontados pela comunicação social como Douglas (Dínamo de Moscovo), Sané (Bordéus) e, mais recentemente, Dedé (Cruzeiro).

Quanto a este último, lançado na órbita do Sporting pelo jornal “A Bola”, trata-se de um futebolista nascido a 1 de Julho de 1988 em Volta Redonda, Brasil, tendo começado precisamente a sua carreira no clube da sua cidade natal, ainda que tenha saltado para o Vasco da Gama logo em 2009.

No clube da comunidade portuguesa do Rio de Janeiro, o futebolista cujo nome completo é Anderson Vital da Silva (Dedé é apenas alcunha) iniciou um percurso de quatro anos, período em que se assumiu como uma das figuras do Vasco da Gama, somando um total de 155 jogos oficiais e 20 golos.

No Cruzeiro há dois anos

Esse excelente desempenho, que ajudou o Vasco da Gama a conquistar um título da Série B do Brasileirão e uma Taça do Brasil, permitiu a Dedé chegar à principal selecção canarinha e, também, a transferir-se para o Cruzeiro, clube que representa desde 2013.

O defesa-central foi mesmo a transferência mais cara da história do Cruzeiro, tendo custado quatro milhões de euros, ainda que tenha vivido um percurso meio atribulado no emblema mineiro, prejudicado também por uma grave lesão no joelho que sofreu recentemente e que ainda não lhe permitiu jogar este ano.

No que antecedeu o infortúnio, somou 83 jogos e oito golos pelo Cruzeiro, participando directamente na conquista de dois Campeonatos Brasileiros e de um Campeonato Mineiro.

Um verdadeiro reforço

Antes de analisar Dedé, há que realçar a grave lesão que o internacional brasileiro sofreu no joelho direito e que o obrigou a ser operado em Janeiro último, isto numa intervenção cirúrgica que prevê uma recuperação de seis a oito meses, ou seja, deverá estar apenas culminada precisamente por esta altura, podendo isso condicionar um efectivo ataque do Sporting ao atleta.

De qualquer maneira, e pensando no defesa-central a 100%, trata-se daquilo que se poderia chamar de um verdadeiro reforço para o Sporting. Um autêntico líder natural do sector recuado, muito poderoso fisicamente, intransponível no jogo aéreo (defensivo e ofensivo) e com uma razoável velocidade e qualidade técnica.

Posicionalmente muito inteligente, há ainda que destacar a sua eficácia nos capítulos da antecipação e do desarme, sendo que o futebolista de 27 anos também é muito competente na forma como faz contenção a adversários mais rápidos e evoluídos tecnicamente. Em suma, o verdadeiro líder do eixo defensivo que o Sporting precisa e por quem Jorge Jesus suspirará.

Read Full Post »

Bruno Rodrigo impõe respeito

Bruno Rodrigo impõe respeito

Um dos alvos prioritários de Jorge Jesus para reforçar o plantel do Sporting na próxima temporada será um defesa-central que ofereça experiência e capacidade de liderança, sendo que o jornal “A Bola” avança hoje com a possibilidade dos verde-e-brancos atacarem Bruno Rodrigo Fenelon Palomo, do Cruzeiro.

Trata-se de um futebolista nascido a 12 de Abril de 1985 em São Paulo, Brasil, e que se estreou profissionalmente na Portuguesa, clube paulista onde se destacou entre as temporadas de 2008 e 2009, quando somou um total de 84 jogos e oito golos.

Sempre na elite

Depois da passagem pela “lusa”, o destino de Bruno Rodrigo passou pelo Santos, emblema onde somou 75 jogos e cinco golos entre 2010 e 2012, e conquistou alguns títulos importantes como três Campeonatos Paulistas, uma Taça do Brasil e, acima de tudo, uma Taça dos Libertadores.

Desde 2013, por outro lado, o experiente defesa-central vai actuando noutro gigante brasileiro, o Cruzeiro, acumulando 92 jogos (nove golos) e tendo contribuído para a conquista de dois Campeonatos Brasileiros e um Campeonato Mineiro.

Experiência, liderança e qualidade

Bruno Rodrigo é um dos melhores defesas-centrais do Brasil, sendo claramente aquilo que os nossos irmãos canarinhos chamam de um “zagueirão”, destacando-se pela inteligência como comanda o sector recuado.

Líder natural, o atleta de 30 anos apresenta uma grande inteligência posicional, é forte na marcação e antecipação, muito eficaz no jogo aéreo (defensivo e ofensivo) e apresenta ainda uma razoável técnica individual, ainda que não esteja habituado a sair a jogar desde trás.

Em jeito de conclusão, e mesmo que alguns problemas físicos recentes possam suscitar alguns receios, não tenho quaisquer dúvidas que este brasileiro poderia ser o tal líder da defesa que supostamente Jorge Jesus pretende, sendo que os 2/2,5 milhões de euros que o Cruzeiro exigirá pelo seu passe dificilmente serão problema para o leão.

Read Full Post »

Tostão faz parte da história gloriosa do futebol brasileiro

Tostão faz parte da história gloriosa do futebol brasileiro

O risco de ficar cego obrigou-o a retirar-se do futebol aos 26 anos e no auge das suas capacidades, mas a verdade é que o médio-ofensivo que chegou a merecer a alcunha de “Pelé Branco” já tinha feito mais do que o suficiente para atingir a imortalidade no futebol brasileiro e mundial. Pentacampeão mineiro e campeão brasileiro pelo Cruzeiro, Tostão foi ainda campeão do Mundo de 1970 pelo “escrete” e ao lado do “Rei Pelé”, apresentando sempre o mesmo futebol pleno de inteligência e brilhantismo técnico.

Um símbolo do Cruzeiro

Eduardo Gonçalves de Andrade, conhecido no meio futebolístico por “Tostão”, nasceu a 25 de Janeiro de 1947 em Belo Horizonte, Brasil, e começou a sua carreira profissional no América Mineiro, emblema onde, entre 1962 e 63, e quando ainda era extremamente jovem, somou 16 golos em 26 jogos.

Em 1964, contudo, regressou ao clube onde havia feito a sua formação, o Cruzeiro, emblema que ficaria para sempre ligado ao internacional brasileiro, uma vez que foi aí que passou quase a totalidade da sua carreira. Ao todo, foram cerca de oito anos de glória na “Raposa”, com Tostão a somar 378 jogos e 249 golos, e conquistando cinco campeonatos mineiros e um campeonato brasileiro.

Problema na retina afastou-o dos relvados

Depois de tempos muito marcantes no Cruzeiro, onde ainda é o melhor marcador de sempre, Tostão transferiu-se para o Vasco da Gama em Abril de 1972 e naquela que, na altura, foi a maior transferência do futebol brasileiro.

Nesse clube carioca, que passava por uma crise, Tostão foi importantíssimo para devolver a confiança a colegas e adeptos, tendo somado 19 golos em 30 jogos, num registo que poderia ter sido muito mais marcante se o internacional brasileiro não tivesse de se retirar dos relvados com 26 anos, isto devido ao agravamento de um problema na retina que ameaçava deixá-lo cego.

Sucesso também no “Escrete”

O futebol rendilhado e pleno de classe que foi apresentando ao nível dos clubes por onde passou e que lhe valeram alcunhas como a de “Pelé Branco” e “Rei Branco”, também foi transposto para a selecção brasileira, pela qual somou 65 jogos e 36 golos.

Ao longo dessa passagem pelo “escrete”, Tostão viveu naturalmente inúmeros momentos altos, ainda que os mais marcantes foram obviamente a conquista do Campeonato do Mundo de 1970, numa campanha onde somou dois golos; e a vitória no Torneio da Independência de 1972, uma espécie de mini-Mundial em que os brasileiros venceram Portugal (1-0) na final.

Read Full Post »

Keirrison foi um flop no Benfica

Keirrison foi um flop no Benfica

O futebol mundial é pródigo em apresentar jovens talentos que prometem assumir-se como futuros craques internacionais, mas, na verdade, acabam por nunca passar da mediania, ainda que existam exemplos especialmente supreendentes como é o caso do ponta de lança Keirisson. Afinal, este brasileiro que chegou a estar vários anos vinculado ao Barcelona e ainda passou pelo Benfica e Fiorentina foi quase como que um meteorito no futebol mundial, acabando por desaparecer assim que a poeira do seu impacto inicial assentou.

Destacou-se no Coritiba

Keirrison de Souza Carneiro nasceu a 3 de Dezembro de 1988 em Dourados, Brasil, e começou a sua carreira profissional no Coritiba, clube onde se destacou como um verdadeiro “matador” ao marcar 21 golos em 2007 e 23 no ano seguinte

Em 2009, o ponta de lança brasileiro mudou-se para o Palmeiras, onde a sua veia goleadora continuou bem viva, ou não tivesse feito 23 golos em 35 jogos oficiais. Graças a esse desempenho, aliás, acabou por transferir-se em Julho do mesmo ano para o Barcelona, que pagou 14 milhões de euros pelo seu concurso.

Salto para a Europa foi um fracasso

Sem sequer vestir a camisola do Barcelona em jogos oficiais, Keirrison foi imediatamente emprestado ao Benfica, clube onde nunca conseguiu criar impacto, somando apenas sete jogos (zero golos) e saindo logo a meio da temporada de 2009/10, rumo à Fiorentina.

Em Florença, em plena Série A, mais um fracasso, com o atacante brasileiro a marcar apenas dois golos em 12 jogos e a não justificar a aposta da Fiorentina no seu empréstimo.

Regresso ao Brasil sem o retorno do sucesso

Continuando ligado contratualmente ao Barcelona, Keirisson regressou ao Brasil no Verão de 2010, e para representar o Santos, clube onde ainda conseguiu um desempenho aceitável, somando 10 golos em 31 jogos.

Seguiu-se o Cruzeiro (2011) e o Coritiba, que representa até aos dias de hoje, sendo que o atacante jamais conseguiu voltar a apresentar o desempenho que, em tempos, fez o gigante Barcelona apostar forte na sua contratação.

Aliás, em 2014, quando terminado o vínculo contratual de Keirisson com o Barça, foi com naturalidade que os catalães não fizeram qualquer questão numa possível renovação, convictos que estavam de que o brasileiro jamais poderia cumprir com as elevadas expectativas que criou na génese da carreira.


Read Full Post »

Léo seria excelente reforço para o Sporting

Léo seria excelente reforço para o Sporting

Numa fase em que muito se fala da possibilidade do Sporting avançar para a contratação de um defesa-central no próximo mercado de Inverno, um dos jogadores que foi colocado na rota de Alvalade foi o brasileiro Léo, bicampeão brasileiro pelo Cruzeiro que, na verdade, poderia ser um reforço de luxo para os verde-e-brancos.

Nascido a 30 de Junho de 1988 em Belo Horizonte, Brasil, Leonardo Renan Simões de Lacerda “Léo” é um produto das camadas jovens do Grémio, emblema pelo qual se estreou no futebol sénior em 2007, tendo passado depois pelo Palmeiras e, desde 2010, pelo Cruzeiro.

No clube mineiro, aliás, Léo tem conhecido grande sucesso individual e colectivo, somando um total de 160 jogos e 15 golos e tendo conquistado o campeonato brasileiro em 2013 e 2014.

Central de grande qualidade

Pelas suas características, o defesa-central de 26 anos iria encaixar que nem uma luva no eixo defensivo do Sporting, uma vez que iria oferecer a forte capacidade no jogo aéreo defensivo que apenas Naby Sarr consegue dar aos leões, mas, ao contrário do internacional sub-20 francês, iria igualmente dar segurança junto ao relvado, isto em virtude do seu inteligente posicionamento (uma pecha de Sarr) e da eficácia nos lances de um contra um.

Relativamente rápido e com boa qualidade técnica, Léo é ainda um jogador que poderia assumir-se como muito importante na saída de jogo dos leões desde trás, sendo igualmente de referir a elevada capacidade goleadora do brasileiro, que aparece muitas vezes a finalizar lances de bola parada ofensiva.

Read Full Post »

Older Posts »