Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Gottardi’


Hulk é muitas vezes imparável

Hoje li que Hulk estava a ser ponderado como possibilidade para ser convocado para o particular do Brasil diante da Argentina e, até aqui, tudo estava bem. Afinal, o avançado do FC Porto conta, esta temporada, com 13 golos em 13 jogos, gerando uma média de um golo por jogo. No entanto, depois li o porquê da convocatória e fiquei estupefacto. Citando Mano Menezes: “Tem uma característica diferente dos nossos outros atacantes: força física. Não tem o talento que tem o Coutinho, o Neymar ou até o Nilmar, mas destaca-se na força. Quando pensarmos em alguém assim, ele estará lá…”

Portanto, o seleccionador brasileiro refere-se a Hulk como um poço de força e pouco mais, ponderando apenas a sua convocatória com uma possibilidade de muscular o ataque canarinho perante certo tipo de adversários que o exigem. Ora, esta ideia transparecida por Mano Menezes leva-me a pensar que, ou o seleccionador brasileiro viu apenas um ou dois jogos de Hulk e limita-se a falar quase de cor sobre o avançado portista (apesar de ser grave, trata-se apenas de desleixo) ou, ao invés, viu bastantes jogos do avançado e, simplesmente entende que Hulk não é mais que um jogador forte e poderoso ao estilo do Júlio Baptista (neste caso revela uma incapacidade extrema na análise de um atleta e já é do capítulo da incompetência).

Neste momento, Hulk, é, possivelmente, o jogador brasileiro em crescimento com maior capacidade de atingir o topo e já começou a limar alguns aspectos em que, no passado, pecava como eram a excessiva impetuosidade na abordagem de alguns lances e o mau timing na decisão de passe, drible ou remate. Agora, o internacional canarinho começou a tornar-se um amigo do colectivo portista.

Os golos que tem feito ultimamente, com destaque para o segundo diante do Besiktas e o chapéu ao leiriense Gottardi, demonstram todo o talento de um jogador que tem velocidade, explosão, força, técnica, inteligência e drible, num misto quase impossível de obter num só atleta e que o começa a aproximar dos tempos do Ronaldo (Fenómeno) no Barcelona de Bobby Robson.

Obviamente que o caminho a trilhar por Hulk para chegar ao patamar que atingiu o actual atacante do “Timão” ainda é longo e passível de nunca ser alcançado, porém, neste momento, o atacante do FC Porto está bastante longe (para muito melhor) da ideia do avançado forte que Mano Menezes quis vender.

Hulk é neste momento um talento que vale o bilhete, um jogador que colocou a fanática torcida de um dos maiores clubes de Istambul a bater-lhe palmas em sinal de admiração, um avançado que, por certo, continuará a seguir o seu caminho rumo a ser um dos melhores jogadores do actual contexto futebolístico e, contra isso, não haverão maus juízos de Mano Menezes ou inexplicáveis ausências na convocatória brasileira para o impedir.

Anúncios

Read Full Post »