Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Helsingborgs’

Gerndt festeja golo pelo HIF

No FC Utrecht da Liga Holandesa, actua um avançado sueco com grande talento e sentido de baliza que se sagrou o melhor marcador do campeonato do seu país em 2010: Alexander Gerndt.

Nascido a 14 de Julho de 1986 em Visby, Suécia, Alexander Gerndt iniciou a sua carreira futebolística no modesto Visby IF, onde, entre 2004 e 2006, apontou nove golos em trinta e nove partidas. Essas boas exibições ao serviço do clube da ilha de Gotland valeram-lhe uma transferência para o bem mais conhecido AIK Estocolmo, onde, contudo, não se conseguiu impor, não conseguindo fazer qualquer tento nos cinco jogos que efectuou pela equipa da capital sueca.

Demorou a explodir no Gefle 

Ao não se impor no AIK, o clube de Estocolmo preferiu emprestá-lo ao modesto IK Sirius, que representou com sucesso durante a primeira metade da temporada de 2008, marcando seis golos em catorze jogos.

Essas exibições valeram-lhe uma transferência na abertura de transferências do Verão de 2008 para o Gefle, onde pouco brilhou durante a primeira época e meia, não marcando mais que três golos.

Contudo, a época de 2010 haveria de ser uma temporada de transição para o atacante sueco, pois este haveria de fazer uma campanha de sonho. De facto, durante a primeira metade da época, Gerndt marcou oito golos em catorze jogos pelo Gefle, tendo, a meio da temporada, trocado essa equipa por outro clube mais emblemático do futebol sueco, o Helsingborgs.

Ano de luxo no Helsingborgs valeu-lhe transferência para a Eredivisie

No clube conhecido pelas iniciais de HIF, haveria de marcar 12 golos em 15 jogos até final da temporada de 2010, sagrando-se melhor marcador do campeonato sueco (20 golos) e jogador do ano dessa mesma liga.

Em 2011, haveria de continuar numa toada exibicional muito elevada e, assim, os responsáveis do clube sueco perceberam que seria impossível segurar o internacional sueco.

Assim sendo, no último Verão, Gerndt transferiu-se para os holandeses do FC Utrecht, onde ainda procura se assumir como o goleador de créditos firmados que deixou a sua Suécia natal, pois ainda só marcou um golo em nove partidas.

Avançado temível nas bolas paradas

Alexander Gerndt é um avançado que joga preferencialmente no centro do ataque, mas também pode ser adaptado ao lado direito do ataque sem qualquer problema. Em termos tácticos, é ideal para jogar no centro num 4x4x2, mas talvez se adapte melhor a falso extremo se o esquema preferencial for o 4x3x3 ou o 4x2x3x1.

Rápido, bom tecnicamente e muito inteligente nas movimentações, é um ponta de lança que se desmarca muito bem e aparece com facilidade na zona de tiro, onde prima pela frieza e pela potência do seu pontapé.

Outra característica do internacional sueco é a qualidade nos lances de bola parada, pois é um exímio marcador de livres, tanto em jeito como em força, tornando-se uma clara mais valia nesse capítulo específico do jogo.

Para além de tudo isto, trata-se de um jogador muito trabalhador e raçudo, o que faz do avançado de 25 anos num elemento que encaixava na perfeição no plantel de um clube português de ambições europeias.

Read Full Post »


Rasmus Jönsson brilha no Helsingborgs

Na liga sueca, mais concretamente no Helsingborgs, actua um ponta de lança alto, forte e com grande sentido de baliza, que, por certo, seria uma excelente aquisição para um clube alto/médio-alto português: Rasmus Jönsson.

Nascido a 27 de Janeiro de 1990 em Viken (Suécia), Rasmus Jönsson é um produto das camadas jovens do Helsingborgs, clube que representa até aos dias de hoje. A sua primeira época como profissional foi em 2008 e, desde essa temporada, já fez 79 jogos (22 golos) pelo clube da primeira divisão sueca, tendo, inclusivamente, ajudado o Helsingborgs a conquistar a Taça da Suécia em 2010.

Ponta de lança com poder de choque e sentido de baliza

Jönsson é um ponta de lança de 1,92 metros, muito forte fisicamente e com grande poder de choque. Contudo, apesar de ser muito alto, não é um daqueles avançados que ficam parados à espera da bola, pois movimenta-se muito bem na frente de ataque, revelando uma grande capacidade de desmarcação e instinto de baliza. Para além disso e apesar de  não ser um portento de técnica, é competente com a bola nos pés, sabendo combinar com os colegas com critério.

O avançado sueco, pelas suas características, tanto pode jogar sozinho na frente num 4-3-3, mas também se adapta a um 4-4-2, sendo o ponta de lança mais posicional do duo.

Quase com 21 anos, trata-se, claramente, de um jogador a ser seguido com atenção por qualquer clube português interessado num bom ponta de lança.

Read Full Post »