Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Las Palmas’


Jonatan Viera é um ídolo dos adeptos do Las Palmas

Na segunda liga espanhola actua um internacional sub-21 espanhol de grande qualidade que tanto pode ser utilizado como médio-ofensivo como avançado de suporte: Jonathan Viera.

Nascido a 21 de Outubro de 1989, em Las Palmas, Jonathan Viera Ramos iniciou a carreira no Atlético Féria, tendo chegado ao Las Palmas em 2008 para integrar o Las Palmas Atlético, uma espécie de equipa B do Las Palmas.

Esteve duas temporadas nessa equipa secundária, tendo jogado na II divisão B e na III divisão espanhola, tendo, na actual temporada, integrado definitivamente o plantel principal do Las Palmas.

Nesta época de 2010/11, tem se revelado uma das principais atracções da II Liga espanhola, somando 22 jogos e 3 golos e deliciando os adeptos com o seu futebol de velocidade, técnica e drible curto.

Criatividade e velocidade são os lemas de Jonathan

Com apenas 1, 70 metros, trata-se de um jogador com um centro de gravidade muito baixo, o que lhe permite driblar facilmente os adversários devido às rápidas mudanças de velocidade e ao seu magnífico jogo de pés.

Rápido e tecnicamente evoluído, é como “dez” que surge mais vezes no relvado, ainda que as suas características também lhe permitam actuar atrás do ponta de lança.

Com apenas 20 anos e internacional esperança espanhol, é um jogador a descobrirem rapidamente para comprovarem como pode vir a ser um dos grandes talentos do futebol europeu.

Read Full Post »

Robaina nos tempos do Tenerife

Dez minutos foi tudo quanto jogou em Portugal, dez minutos divididos por três desafios do campeonato nacional permitiram ao espanhol Antonio Robaina sagrar-se campeão português de 1999/00 ao serviço do Sporting Clube de Portugal. Ala-esquerdo divorciado de grande qualidade ou talento individual, ninguém compreendeu porque é que chegou aos verde-e-brancos, não sendo nenhuma surpresa que tenha durado pouco em Alvalade, acabando por regressar, na época seguinte, ao clube que o havia despachado por empréstimo aos leões, o Tenerife.

Produto das escolas do Las Palmas

Antonio Segura Robaina nasceu a 30 de Novembro de 1974 em Las Palmas e começou a dar os primeiros pontapés na bola no clube da sua cidade natal, o UD Las Palmas.

Nesse clube, estreou-se no futebol sénior em 1991/92 (6 jogos), ainda que só tenha garantido a titularidade nas épocas 1993/94 e 1994/95 quando fez quinze golos em 61 jogos e chamou à atenção do maior clube das Ilhas Canárias, o Tenerife.

Nos insulares, foi peça importantíssima na época 1995/96, fazendo 39 jogos (1 golo) e ajudando o Tenerife a conquistar um surpreendente quinto lugar nesse campeonato espanhol, no entanto, nas épocas seguintes, foi perdendo espaço no clube canário, acabando por ser emprestado ao Las Palmas em Janeiro de 1999, acabando, aí, a temporada de 1998/99.

Tentou relançar a carreira em Alvalade mas não teve sucesso

Após o empréstimo ao Las Palmas, o Tenerife recebeu novamente o pobre Robaina, mas achou melhor não ficar com o pouco talentoso ala-esquerdo, procurando, rapidamente, um clube a quem despachá-lo, pelo menos temporariamente.

Surpreendentemente, o clube que manifestou interesse em receber o jogador por empréstimo foi o Sporting, que, por algum motivo, acreditou que o espanhol podia ser uma boa opção para o flanco esquerdo do ataque.

Contudo, em Alvalade, não existiram milagres e Robaina apenas provou que não passava de um jogador com muito pouca qualidade para a alta roda do futebol europeu. Assim sendo, tanto Materazzi como Inácio ignoraram-no por completo e o espanhol terminou a temporada com apenas dez minutos de jogo. Suficiente, ainda assim, para que Robaina pudesse se consagrar como campeão nacional de futebol.

Regresso a Tenerife foi fugaz

Após a (má) experiência verde-e-branca, Robaina regressou ao Tenerife, apenas para ser novamente emprestado, desta vez ao Universidad de Las Palmas, um clube então na II Divisão espanhola. Nesse clube, foi utilizado com regularidade, mas acabou por ver o modesto clube das Canárias descer à II Divisão B e, pior que isso, viu o seu contrato com o Tenerife terminar sem que, como é óbvio, os insulares tivessem qualquer vontade de o renovar.

Assim sendo, a partir desse momento, Robaina vestiu a camisola de clubes como o Ceuta (2001/02), Pajara Playas (2002/03), Universidad de Las Palmas (2003/04), Guijuelo (2004/05), Castillo (2005/06), Santa Brígida (2006/08) e Breña Alta (2009), clubes da II B ou III Divisão espanhola, até ao final da sua carreira.

Um final bem distante dos grandes palcos, para um jogador que chegou a prometer muito (ganhou o campeonato da Europa de sub-16, em 1991 e foi finalista vencido do Mundial de sub-17, no mesmo ano, pela Espanha), mas que rapidamente mostrou que, na verdade, não passava de um jogador banal.

Read Full Post »