Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Serie B’

Immobile festeja novo golo pelo Pescara

A Série B italiana é um campeonato secundário, mas não deixa de conter históricos do “calcio” como Verona, Sampdória ou Torino. Ainda assim, a principal atracção dessa mesma liga tem sido um jogador emprestado pela Juventus ao modesto Pescara e que pode levar essa equipa ao campeonato principal do futebol italiano: Ciro Immobile.

Nascido a 20 de Fevereiro de 1990 em Torre Annunziata, Itália, Ciro Immobile iniciou a sua carreira nas camadas jovens do Sorrento, tendo passado depois para a Juventus em 2008. Na “Vecchia Signora”, foi chamado à equipa principal algumas vezes nas épocas de 2008/09 e 2009/10, mas a escassez de jogos realizados pelo ponta de lança, garantiram a necessidade de que Immobile fosse emprestado a um clube mais modesto.

Insucesso em Siena e Grosseto antes da explosão em Pescara

Em 2010/11, o ponta de lança italiano esteve emprestado a Siena e Grosseto, todavia, no primeiro clube mal jogou (4 jogos, 1 golo) e, no segundo, apesar da utilização mais pronunciada (fez 16 jogos), a passagem também não teve grande brilho, pois Immobile só fez um golo.

Como tal, foi sem surpresa que a Juventus voltou a emprestá-lo nesta temporada de 2011/12, optando, desta feita, por cedê-lo ao Pescara. No clube treinado pelo mítico mago checo Zdenek Zeman, Ciro Immobile tem surpreendido tudo e todos, somando incríveis 28 golos em 35 jogos na Série B e começando, inclusivamente, a justificar a integração no plantel da Juventus em 2012/13.

Puro finalizador

Não esperem grandes rodriguinhos e veleidades de Ciro Immobile. O ponta de lança de 1,84 metros é um avançado puramente finalizador, ou seja, a sua principal preocupação é o golo.

Relativamente rápido e com boa mobilidade, o ponta de lança italiano deambula constantemente na procura da melhor zona para finalizar, mostrando-se letal com os pé direito e com a cabeça.

Alto e possante, o internacional sub-21 italiano de 22 anos marca uma forte presença na área e, como tal, deve ser utilizado como ponta de lança de perfil mais fixo, seja ao lado de outro mais móvel num esquema de dois avançados ou sozinho num esquema que contemple apenas um atacante pela zona central.

Anúncios

Read Full Post »

Ribas ao serviço do Dijon

Um dos novos reforços do Sporting Clube de Portugal é um avançado uruguaio que chega a Alvalade por empréstimo dos italianos do Génova: Sebastián Ribas.

Nascido a 11 de Março de 1988 em Montevideu, Uruguai, Sebastián Ribas iniciou a sua carreira no Juventud de Las Piedras do seu país natal, tendo brilhado no Torneio de Viareggio de 2006 ao serviço desse clube uruguaio, pois marcou o golo decisivo na vitória diante da Juventus na final (1-0) e ainda foi considerado o melhor jogador da competição.

Essas excelentes exibições no prestigiado torneio juvenil, valeu ao avançado-centro a transferência para o Inter de Milão, onde, na época 2006/07, esteve incorporado na equipa “primavera” do clube do norte de Itália. Nessa mesma temporada, o avançado uruguaio conseguiu ainda se estrear na equipa principal do Inter, tendo disputado um jogo da Taça de Itália diante do Empoli.

Em 2007/08, o atacante foi emprestado ao Spezia da Série B italiana, contudo, não se conseguiu destacar, não fazendo mais de quatro jogos. Essa performance pouco produtiva fê-lo regressar ao Inter a meio da época e pelo clube milanês voltou a vencer o Torneio de Viareggio, tornando-se o primeiro jogador a vencê-lo por duas equipas diferentes.

Explodiu no Dijon

No Verão de 2008, o atacante trocou o Inter pelos gauleses do Dijon, clube pelo qual permaneceu durante três épocas, sempre na Ligue 2, ou seja, o segundo escalão do futebol francês.

Durante esse período, o ponta de lança assumiu-se como uma das grandes figuras do Dijon, pois marcou 55 golos em 114 jogos, com destaque para a última temporada, em que somou 25 tentos em 40 partidas e foi fulcral para a subida do clube francês ao primeiro escalão.

Este excelente registo valeu-lhe o interesse de vários clubes estrangeiros no seu concurso no passado defeso, tendo acabado por escolher transferir-se para o Génova.

Em nova experiência italiana, o atacante voltou a não ser feliz, apenas surgindo num jogo da Taça de Itália e acabando por ser emprestado ao Sporting nesta paragem de Inverno.

Avançado-centro com grande presença na área

Com 1,89 metros e 86 quilos, Sebastián Ribas é um avançado que faz valer o seu imponente físico para garantir uma presença forte e eficaz na área.

Não sendo muito rápido, é um avançado muito oportuno que sabe aparecer na hora certa na zona de finalização, sendo aquilo que vulgarmente se chama de um “matador”, pois não é de grandes rodriguinhos ou preciosismos técnicos, preferindo dar primazia à eficácia.

Pelas suas características, encaixará perfeitamente na posição “nove” no 4x3x3 de Domingos Paciência, assumindo-se, claramente, como uma boa alternativa a Ricky van Wolfswinkel.

Read Full Post »

Bojinov na infeliz passagem pelo Manchester City

Um dos novos reforços do Sporting Clube de Portugal é um polivalente atacante búlgaro e que já foi uma das grandes promessas do futebol europeu: Valeri Bojinov.

Nascido a 15 de Fevereiro de 1986 em Gorna Oryahovitsa, Bulgária, Valeri Emilov Bojinov iniciou a sua carreira em Malta, para onde foi viver aos doze anos, nas camadas jovens do Pietà Hotspurs, tendo sido descoberto por emissários do Lecce quando tinha apenas catorze anos de idade.

Ascensão meteórica no Lecce

No Lecce, haveria de viver uma ascensão meteórica, estreando-se profissionalmente na Série A, a 22 de Fevereiro de 2002 com apenas 15 anos de idade. Ainda assim, foi só em 2003/04 que passou a ser peça fundamental do onze da equipa transalpina, efectuando 28 jogos (3 golos) nessa temporada.

Na época seguinte, apesar de ter apenas 18 anos, Bojinov explodiu definitivamente no Lecce, marcando 14 golos em 23 jogos e saltando a meio dessa mesma temporada para a Fiorentina, onde terminou 2004/05 de forma mais modesta (9 jogos, 2 golos).

Grande época no apoio a Luca Toni e empréstimo à Juventus

Em 2005/06, o internacional búlgaro haveria de efectuar uma das suas melhores épocas, efectuando 27 jogos (6 golos) e, mais que isso, fazendo uma dupla terrível com Luca Toni que, graças ao apoio de Bojinov, marcou 31 golos na Série A nessa temporada.

No ano seguinte, o avançado foi emprestado à Juventus, que havia sido relegada à Série B devido ao Calciocaos. Na “Vecchia Signora”, o internacional búlgaro não manteve a toada da temporada anterior, terminando 2006/07 com números modestos (18 jogos, 5 golos).

Lesão grave no joelho valeu insucesso absoluto no Manchester City

Após a experiência em Turim, Valeri Bojinov foi contratado pelo Manchester City que acreditou que poderia fazer crescer a promessa de leste. Todavia, a passagem do búlgaro por Inglaterra foi marcada por uma gravíssima lesão no joelho, que levou Bojinov a fazer apenas onze jogos e um golo em duas temporadas no clube de Manchester.

Assim sendo, foi sem surpresa que acabou emprestado ao Parma, onde, em 2009/10, fez uma época elogiada por adeptos e imprensa, marcando oito golos em trinta jogos e efectuando exibições de grande qualidade. Porém, na temporada transacta, após transferir-se em definitivo para o Parma, a inspiração não foi a mesma e o atacante búlgaro alternou o bom com o menos bom, acabando a época com três golos em trinta e um jogos pela equipa italiana.

Avançado polivalente que pode jogar em três posições

Valeri Bojinov é um atacante com elevado grau de polivalência, podendo actuar como extremo-esquerdo e segundo avançado (posições preferênciais) e, também, como extremo-direito.

Rápido, móvel e com um excelente remate de pé esquerdo, trata-se de um avançado com apurado sentido de baliza e enorme raça, raramente desistindo de um lance e dando enorme intensidade ao jogo ofensivo.

Tecnicamente evoluído e com capacidade de combinar facilmente com os colegas, será por certo um jogador importantíssimo para dar mais soluções ao ataque leonino.

Read Full Post »

A festa do título nerazzurri

O Inter de Milão de Mourinho e o Barcelona de Pep Guardiola conquistaram, este fim de semana, os títulos de Itália e Espanha, respectivamente. Os nerazzurri foram ao recinto do despromovido Siena e venceram por 1-0 graças a um golo do inevitável Diego Milito; enquanto os azulgrana venceram, em casa, o Valladolid, por 4-0 com golos de Messi (2), Pedro e Prieto (p.b.). Estes resultados deixaram os perseguidores: AS Roma e Real Madrid em segundo lugar e, pior que isso, sem quaisquer títulos conquistados esta época.Liga Italiana – Mourinho faz a dobradinha

Liga Italiana – Mourinho faz a dobradinha

Depois da conquista da Taça de Itália, o Inter tinha as contas do título bastante simplificadas, pois bastava-lhe ganhar ao Siena, em casa, para vencer a Série A. A correr por fora encontrava-se a Roma, que tinha de vencer em Verona, o Chievo, e esperar que os nerazzurri tropeçassem.

Apesar das dificuldades, os romanos ainda foram campeões virtuais durante algum tempo, que foi o tempo que durou desde que a Roma abriu o activo em Verona (golo de Vucinic aos 39′) e o Inter se manteve empatado em Siena.

Nessa altura, o Inter falhou golos atrás de golos e chegou-se a temer o pior para os pupilos de José Mourinho. No entanto, aos 59 minutos, Milito fez o golo do título.

Nessa fase, a Roma já vencia por 2-0 e o Inter sabia que não poderia conceder o golo do empate. Assim sendo, a equipa de Milão continuou a carregar sobre o Siena para fazer o segundo golo, ainda que, sem sucesso.

No entanto, apesar de não terem conseguido esse golo da tranquilidade, os nerazzurri mantiveram as suas redes invioláveis e, assim, conquistaram o título da Série A, o quinto consecutivo.

A equipa de Mourinho poderá, ainda, conquistar a “tripla” esta temporada, pois, depois de ter vencido a Taça e a Série A, ainda pode vencer a “Champions League” caso vença, na final, os alemães do Bayern Munique.

Dados finais da Liga Italiana:

Campeão: Inter

Qualificados para a Liga dos Campeões: Inter, Roma, Milan, Sampdória

Qualificados para a Liga Europa: Palermo, Nápoles, Juventus

Descem à Série B: Atalanta, Siena, Livorno

Liga Espanhola – Barça conquistou bicampeonato

O Barça sabia que lhe bastava vencer o Valladolid, em casa, para conquistar o título espanhol e esperava-se que os catalães entrassem ao ataque para resolverem rapidamente o jogo.

No entanto, o Barcelona, nos primeiros minutos, ainda sofreu alguns sustos, principalmente por intermédio do angolano Manucho e ainda pairou no ar a possibilidade de uma surpresa. Porém, aos 27 minutos, o Barça abriu o activo após autogolo de Prieto e o jogo sofreu uma viragem radical.

Os azulgrana acalmaram e começaram a dominar o jogo, chegando rapidamente ao segundo golo por Pedro (31′). A partir desse momento, o jogo passou a ter sentido único e, até final, os catalães ainda iriam fazer mais dois golos da autoria do melhor marcador da Liga Espanhola, Lionel Messi.

Apesar da vitória gorda por 4-0, os catalães nem precisavam de ter vencido, pois, em Málaga, o Real Madrid, desinspirado, não foi além de um empate (1-1). Assim sendo, pelo segundo ano consecutivo, o Barça venceu o campeonato e o Real Madrid terminou na segunda posição.

Dados finais da Liga Espanhola

Campeão: Barcelona

Qualificados para a Liga dos Campeões: Barcelona, Real Madrid, Valência e Sevilha

Qualificados para a Liga Europa: Atl. Madrid, Maiorca e Getafe

Descem à 2ª Liga: Valladolid, Tenerife e Xerez

Liga Francesa – Lyon e Auxerre asseguram acesso à Liga dos Campeões

Com o título entregue ao Marselha, restava, na Ligue 1, a emoção da luta pelo acesso à Liga Milionária.

A equipa do Lille partia para a última jornada em segundo lugar e com tudo para conquistar o acesso à “Champions”, contudo, na deslocação a Lorient, acabou por perder 2-1 e por acabar a Ligue 1 em… quarto lugar.

Ricardo Costa (33′) ainda colocou o Lille em vantagem, todavia, Kevin Gameiro (37′) e Jouffre (66′) marcaram para o Lorient e colocaram “Les Dogues” fora da Liga dos Campeões.

Aproveitaram o desaire, as equipas do Lyon e Auxerre, que, assim, irão jogar a “Champions” na próxima temporada. O Olympique de Lyon venceu o Le Mans, em casa, por 2-0 e acabou em segundo lugar; enquanto o Auxerre venceu em Sochaux (2-1) e terminou na terceira posição.

Dados finais da Liga Francesa:

Campeão: Marselha

Qualificados para a Liga dos Campeões: Marselha, Lyon e Auxerre

Qualificados para a Liga Europa: Lille, Montpellier e PSG

Descem à Ligue 2: Le Mans, Boulogne e Grenoble

Read Full Post »

Todos nos recordamos de Pinilla, um avançado chileno muito promissor que chegou ao Sporting no início da época 2004/05. Rapidamente se tornou um jogador muito querido por entre a massa associativa do SCP que o brindava, constantemente, com a musica do “Pinigol”, mesmo quando o avançado acabava, invariavelmente, por atirar mais uma bola ao lado da baliza.
Ainda assim, nunca se duvidou da classe do sul-americano, capaz de golos quase impossíveis (Moreirense e AZ, lembram-se?) e de um mítico hat-trick em Braga, num jogo em que o Sporting poupou alguns jogadores e saiu do Minho com uma vitória por três bolas a zero.
Com bom remate, técnica apurada, posicionamento, resistência ao choque e bom jogo de cabeça, entristecia ver o chileno perder-se nos excessos da noite e acabar por tornar-se num novo Dani.
Felizmente, e após experiências falhadas em clubes como o Vasco da Gama, Racing ou Hearts, o ponta de lança começa a demonstrar todo o seu potencial num pequeno clube da extremamente competitiva Serie B italiana: Grossetto.
Com 12 golos em 14 jogos, Pinilla começa agora a chamar a atenção de clubes da Serie A e já se especula que, provavelmente, o chileno irá dar o salto já neste inverno. O futebol agradece o renascimento de Pinigol.

Read Full Post »