Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Sochaux’

Apesar da maioria dos portugueses tratarem esta equipa ucraniana com certo desdém, o certo é que só um Sporting ao seu melhor nível será capaz de ultrapassar este Metalist Kharkiv. Com um plantel recheado de estrelas sul-americanas como Cristian Villagra, Taison, José Ernesto Sosa, Cleiton Xavier ou Sebastián Blanco, o clube de Kharkiv está a reduzir bastante a outrora gritante diferença de qualidade perante os gigantes ucranianos: Dínamo Kiev e Shakhtar Donetsk, sendo a extraordinária campanha que está a fazer na Liga Europa um perfeito exemplo do poderio do próximo obstáculo europeu dos leões.

O bonito "Metalist Stadium"

Quem é o Metalist Kharkiv?

Fundado em 1925, o Metalist Kharkiv apenas chegou ao primeiro escalão do futebol soviético em 1960, tendo depois passado por um difícil período que o fez voltar aos escalões secundários da URSS.

Em 1982, o clube ucraniano voltou à primeira divisão, tendo, desta feita, se mantido por lá até à dissolução da União Soviética e conseguindo, inclusivamente, o seu único título importante de toda a sua história: uma Taça da URSS conquistada em 1988, após vitória na final diante do Torpedo Moscovo (2-0).

Desde que a Ucrânia se separou da URSS, o Metalist integrou-se naturalmente na pirâmide futebolística daquele país da Europa de leste, nunca tendo, contudo, conquistado qualquer título ucraniano. Ainda assim, o recente investimento de Oleksandr Yaroslavsky, (um dos donos de um dos mais importantes bancos da Ucrânia) fez com que o clube de Kharkiv começasse a aproximar-se de Shakhtar e Dínamo Kiev, tornando-se presença assídua nas competições europeias e tendo terminado os últimos cinco campeonatos ucranianos na terceira posição.

Myron Markevych é o treinador do Metalist

Como joga?

O Metalist é uma equipa sediada na Ucrânia, todavia, de ucraniano apenas tem o nome. Com inúmeros jogadores sul-americanos e um sistema táctico 4x2x3x1 que privilegia a criatividade e a fantasia, o conjunto de Kharkiv seria facilmente confundido com uma qualquer equipa que disputa a Taça dos Libertadores.

Perigosíssimo nas transições defesa/ataque, o Metalist é uma equipa matreira que gosta de oferecer o comando do jogo ao adversário para depois ser letal em lances de contra-ataque, apoiando aí o seu jogo no elevado índice criativo dos muitos sul-americanos que tem ao seu dispor.

Hoje, em Alvalade, o Metalist deverá se apoiar nesses princípios tácticos e estratégicos, surgindo no relvado com o seguinte onze: Dišljenković; Gueye, Pshenychnykh, Torsiglieri e Villagra; Sosa e Torres; Taison, Cleiton Xavier e Blanco; Devych.

Cleiton Xavier é um desequilibrador

Quem é que o Sporting deve ter debaixo de olho? Cleiton Xavier

No meio de um conjunto bastante talentoso, salta à vista um  médio-ofensivo brasileiro de grande qualidade e que até podia ter se transferido para o Sporting: Cleiton Xavier.

De facto, aquando da transferência de Tinga para o Brasil, o Sporting teve a possibilidade de escolher entre Cleiton e Marcelo Labarthe, tendo acabado por optar pelo segundo com o (in)sucesso que se sabe.

Neste momento, com 29 anos, o antigo jogador do Internacional e do Palmeiras é o cérebro de todas as acções ofensivas do Metalist, destacando-se pela elevada qualidade técnica, superior visão de jogo e enorme qualidade nos lances de bola parada.

Como tal, um dos primeiros passos a dar pelos verde-e-brancos na tentativa de passar esta eliminatória europeia deverá passar por anular as qualidades deste excelente médio-ofensivo brasileiro.

Como chegou aos 4/final?

Playoff: Metalist Kharkiv vs Sochaux (FRA) 0-0 e 4-0

Fase de grupos:

  • Metalist Kharkic vs AZ Alkmaar (HOL) 1-1 e 1-1
  • Metalist Kharkiv vs Áustria Viena (AUT) 4-1 e 2-1
  • Metalist Kharkiv vs Malmö (SUE) 3-1 e 4-1

Classificação:

  1. Metalist Kharkiv 14 pontos
  2. AZ Alkmaar (HOL) 8 pontos
  3. Áustria Viena (AUT) 8 pontos
  4. Malmö (SUE) 1 ponto

16/Final: Metalist Kharkiv vs Red Bull Salzburg (AUT) 4-0 e 4-1

8/Final: Metalist Kharkiv vs Olympiakos (GRE) 0-1 e 2-1

As possibilidades do Sporting Clube de Portugal

O Metalist não tem obviamente a qualidade do Manchester City, todavia, só um Sporting ao seu melhor nível conseguirá afastar uma equipa ucraniana que, lembre-se, tem um orçamento muito superior à equipa verde-e-branca.

Ainda assim o Sporting, pela sua maior experiência internacional, pela embalagem motivacional que conseguiu por ter afastado o Manchester City e pela qualidade do seu plantel terá boas condições de seguir para as meias-finais da Liga Europa, devendo, para isso, encarar o Metalist com o máximo respeito e muita, muita concentração.

Anúncios

Read Full Post »

Marvin Martin é um talento do futebol gaulês

Na Liga Francesa, no atraente Sochaux, actua um médio criativo de grande talento e qualidade individual que poderá estar a um passo da selecção gaulesa: Marvin Martin.

Nascido a 10 de Janeiro de 1988 em Paris, Marvin Martin iniciou a sua carreira futebolística em 1994 no Paris-Charenton, tendo passado depois pelo Mountrouge, antes de estabilizar no Sochaux, clube que representa desde 2002.

No Sochaux, estreou-se na equipa principal a 30 de Agosto de 2008, num confronto com o Marselha, em que “Les Lionceaux” perderam por 1-2, tendo se estabilizado como importante jogador do Sochaux desde esse momento.

De facto, desde a temporada 2008/09, Marvin Martin já efectuou 83 jogos (6 golos), sendo claramente um dos atletas mais importantes do Sochaux e caminhando a passos largos para obter uma oportunidade ao serviço da selecção francesa.

Criatividade e alegria no jogo

Marvin Martin é daqueles jogadores que se divertem realmente a jogar, actuando sempre com um sorriso e com um enorme prazer em fazer parte do jogo. Médio criativo puro, sabe pautar o jogo como ninguém, acelerando e reduzindo a velocidade do mesmo com enorme mestria e inteligência.

Tecnicamente evoluído, é o jogador ideal para actuar no vértice mais avançado do meio-campo num 4-4-2 losango ou 4-3-3, sendo que a possibilidade de actuar como “box to box” também possa ser colocada, pois é um jogador com elevada resistência e pulmão.

Com apenas 23 anos, e internacional sub-21 por França, ainda é um talento ao alcance das bolsas dos nossos principais clubes.

Read Full Post »

Boudebouz é um número dez moderno

Nos relvados da Ligue 1, actua um dos mais interessantes e promissores médios ofensivos do futebol magrebino, o argelino: Ryad Boudebouz.

Nascido a 19 de Fevereiro de 1990 em Colmar, França, o actual número 10 do Sochaux iniciou a sua carreira nas camadas jovens do Colmar, onde esteve entre 2000 e 2004, saltando, aos 14 anos, para o clube de Montbéliard.

Depois de ter cumprido quatro anos nas camadas jovens do Sochaux, estreou-se na primeira equipa de “Les Lionceaux” a 4 de Outubro de 2008, num jogo do campeonato francês diante do Nice e, desde esse momento, assumiu-se rapidamente como um dos jogadores mais importantes do Sochaux, tendo efectuado 62 jogos e marcado oito golos em jogos da Ligue 1.

Boudebouz é um número 10 dotado de um pé esquerdo de grande talento e é um jogador com excelente visão de jogo e inteligência posicional, sendo capaz de interpretar, no relvado, todas as indicações que o treinador lhe exige. Rápido e possante, trata-se de um jogador muito perigoso quando embala em velocidade, sendo, assim, um jogador muito completo e parecendo talhado para o actual futebol moderno.

Internacional argelino (os seus pais são argelinos) por cinco ocasiões, trata-se de um jogador muito interessante e talentoso, para procurarem ou num jogo da Argélia ou, quiçá, num duelo do Sochaux na Ligue 1.

Read Full Post »

A festa do título nerazzurri

O Inter de Milão de Mourinho e o Barcelona de Pep Guardiola conquistaram, este fim de semana, os títulos de Itália e Espanha, respectivamente. Os nerazzurri foram ao recinto do despromovido Siena e venceram por 1-0 graças a um golo do inevitável Diego Milito; enquanto os azulgrana venceram, em casa, o Valladolid, por 4-0 com golos de Messi (2), Pedro e Prieto (p.b.). Estes resultados deixaram os perseguidores: AS Roma e Real Madrid em segundo lugar e, pior que isso, sem quaisquer títulos conquistados esta época.Liga Italiana – Mourinho faz a dobradinha

Liga Italiana – Mourinho faz a dobradinha

Depois da conquista da Taça de Itália, o Inter tinha as contas do título bastante simplificadas, pois bastava-lhe ganhar ao Siena, em casa, para vencer a Série A. A correr por fora encontrava-se a Roma, que tinha de vencer em Verona, o Chievo, e esperar que os nerazzurri tropeçassem.

Apesar das dificuldades, os romanos ainda foram campeões virtuais durante algum tempo, que foi o tempo que durou desde que a Roma abriu o activo em Verona (golo de Vucinic aos 39′) e o Inter se manteve empatado em Siena.

Nessa altura, o Inter falhou golos atrás de golos e chegou-se a temer o pior para os pupilos de José Mourinho. No entanto, aos 59 minutos, Milito fez o golo do título.

Nessa fase, a Roma já vencia por 2-0 e o Inter sabia que não poderia conceder o golo do empate. Assim sendo, a equipa de Milão continuou a carregar sobre o Siena para fazer o segundo golo, ainda que, sem sucesso.

No entanto, apesar de não terem conseguido esse golo da tranquilidade, os nerazzurri mantiveram as suas redes invioláveis e, assim, conquistaram o título da Série A, o quinto consecutivo.

A equipa de Mourinho poderá, ainda, conquistar a “tripla” esta temporada, pois, depois de ter vencido a Taça e a Série A, ainda pode vencer a “Champions League” caso vença, na final, os alemães do Bayern Munique.

Dados finais da Liga Italiana:

Campeão: Inter

Qualificados para a Liga dos Campeões: Inter, Roma, Milan, Sampdória

Qualificados para a Liga Europa: Palermo, Nápoles, Juventus

Descem à Série B: Atalanta, Siena, Livorno

Liga Espanhola – Barça conquistou bicampeonato

O Barça sabia que lhe bastava vencer o Valladolid, em casa, para conquistar o título espanhol e esperava-se que os catalães entrassem ao ataque para resolverem rapidamente o jogo.

No entanto, o Barcelona, nos primeiros minutos, ainda sofreu alguns sustos, principalmente por intermédio do angolano Manucho e ainda pairou no ar a possibilidade de uma surpresa. Porém, aos 27 minutos, o Barça abriu o activo após autogolo de Prieto e o jogo sofreu uma viragem radical.

Os azulgrana acalmaram e começaram a dominar o jogo, chegando rapidamente ao segundo golo por Pedro (31′). A partir desse momento, o jogo passou a ter sentido único e, até final, os catalães ainda iriam fazer mais dois golos da autoria do melhor marcador da Liga Espanhola, Lionel Messi.

Apesar da vitória gorda por 4-0, os catalães nem precisavam de ter vencido, pois, em Málaga, o Real Madrid, desinspirado, não foi além de um empate (1-1). Assim sendo, pelo segundo ano consecutivo, o Barça venceu o campeonato e o Real Madrid terminou na segunda posição.

Dados finais da Liga Espanhola

Campeão: Barcelona

Qualificados para a Liga dos Campeões: Barcelona, Real Madrid, Valência e Sevilha

Qualificados para a Liga Europa: Atl. Madrid, Maiorca e Getafe

Descem à 2ª Liga: Valladolid, Tenerife e Xerez

Liga Francesa – Lyon e Auxerre asseguram acesso à Liga dos Campeões

Com o título entregue ao Marselha, restava, na Ligue 1, a emoção da luta pelo acesso à Liga Milionária.

A equipa do Lille partia para a última jornada em segundo lugar e com tudo para conquistar o acesso à “Champions”, contudo, na deslocação a Lorient, acabou por perder 2-1 e por acabar a Ligue 1 em… quarto lugar.

Ricardo Costa (33′) ainda colocou o Lille em vantagem, todavia, Kevin Gameiro (37′) e Jouffre (66′) marcaram para o Lorient e colocaram “Les Dogues” fora da Liga dos Campeões.

Aproveitaram o desaire, as equipas do Lyon e Auxerre, que, assim, irão jogar a “Champions” na próxima temporada. O Olympique de Lyon venceu o Le Mans, em casa, por 2-0 e acabou em segundo lugar; enquanto o Auxerre venceu em Sochaux (2-1) e terminou na terceira posição.

Dados finais da Liga Francesa:

Campeão: Marselha

Qualificados para a Liga dos Campeões: Marselha, Lyon e Auxerre

Qualificados para a Liga Europa: Lille, Montpellier e PSG

Descem à Ligue 2: Le Mans, Boulogne e Grenoble

Read Full Post »