Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Taça da Turquia’

O adversário do Sporting de Braga nos dezasseis avos de final da Liga Europa é um clube turco da parte europeia da cidade de Istambul, terceiro mais importante da Turquia e que tem feito um investimento fortíssimo nos últimos anos com a contratação de estrelas como Simão, Quaresma, Manuel Fernandes e o já entretanto retirado Guti. A onze pontos do líder Fenerbahçe no campeonato turco, o Besiktas tentará salvar a época com uma boa campanha nesta Liga Europa, sendo que a equipa da cidade mais importante da Turquia assume-se como favorita para este confronto diante dos arsenalistas.

O Besiktas actua no Estádio Inönü

Quem é o Besiktas?

O Beşiktaş Jimnastik Kulübü  foi fundado em 1903 ainda durante o Império Otomano, tendo conquistado treze campeonatos de Istambul antes da criação do campeonato nacional da Turquia.

Em 1956, criou-se uma Taça Nacional, que era a única competição que juntava todas as equipas da Turquia, sendo que o Besiktas foi o clube que a venceu durante as duas edições que ela durou, sendo o representante turco na Taça dos Campeões nessa altura.

Em 1958/59, criou-se finalmente o campeonato nacional, com o Besiktas a manter-se como um dos grandes clubes turcos desde essa data, conquistando mais onze campeonatos, nove taças da Turquia e oito supertaças, estando apenas atrás de Galatasaray e Fenerbahçe em títulos conquistados.

Carvalhal é o treinador do conjunto turco

Como joga?

O Besiktas actua normalmente num 4x2x3x1 de perfil bastante português, pois é treinado por Carlos Carvalhal e conta no seu habitual onze com jogadores como Manuel Fernandes, Simão, Quaresma e Hugo Almeida. Evoluída tecnicamente, a força da equipa turca está claramente no meio-campo ofensivo, onde conta com jogadores acima da média como os já referidos Simão, Quaresma e Manuel Fernandes.

O ponto mais fraco do conjunto de Istambul e que deverá ser aproveitado é a sua defesa, claramente a um nível inferior ao conjunto que os turcos têm do meio-campo para a frente, revelando-se um sector lento e que no campeonato turco sofre uma média de um golo por jogo.

O onze que os turcos deverão apresentar na Pedreira não deverá andar longe do seguinte: Gonen; Toraman, Sivok, Gulum e Korkmaz; Kavlak e Ernst; Quaresma, Manuel Fernandes e Simão; Hugo Almeida.

Os adeptos do Besiktas amam Quaresma

Quem é que o Braga deve ter debaixo de olho? Quaresma

A alma e poço de criatividade deste conjunto turco é o nosso bem conhecido Quaresma, jogador de 28 anos que se assume como a estrela da companhia, na forma como empurra a equipa para frente e, também, transforma os adeptos no décimo-segundo jogador, pois os fanáticos adeptos do Besiktas adoram-no.

Sem grande sucesso internacional após ter abandonado o FC Porto em 2008, o extremo lusitano reencontrou a alegria do seu futebol na equipa de Istanbul, sendo habitual titular desde que chegou ao Besiktas na temporada passada.

Ao Sporting de Braga, caberá ter o máximo de atenção ao que Quaresma possa fazer no flanco direito do ataque turco, sendo que o lateral-esquerdo escolhido por Leonardo Jardim (Miguel Lopes?) terá de ter atenções redobradas na anulação do perigoso internacional português, até porque anulando Quaresma, anula-se 50% do jogo ofensivo do Besiktas.

Como chegou aos 16/final?

Playoff: Besiktas vs Alania Vladikavkaz (RUS) 3-0 e 0-2

Fase de Grupos: 

  • Besiktas vs Dínamo Kiev (UCR) 1-0 e 0-1
  • Besiktas vs Stoke City (ING) 3-1 e 1-2
  • Besiktas vs Maccabi Telavive (ISR) 5-1 e 3-2
Classificação:
  1. Besiktas 12 pontos
  2. Stoke City (ING) 11 pontos
  3. Dínamo Kiev (UCR) 7 pontos
  4. Maccabi Telavive (ISR) 2 pontos

Confrontos com equipas portuguesas em provas da UEFA

Taça UEFA (2005/06): V. Guimarães vs Besiktas 1-3

Liga dos Campeões (2007/08): Besiktas vs FC Porto 0-1 e 0-2

Liga Europa (2010/11): Besiktas vs FC Porto 1-3 e 1-1

As possibilidades do Sporting Clube de Braga

O Besiktas é favorito para esta eliminatória, pois tem um plantel com jogadores de grande renome internacional e conta com um orçamento que não tem qualquer comparação com o arsenalista. Ainda assim, a equipa bracarense é muito matreira e cínica na forma como actua, podendo, dessa forma, aproveitar a menor qualidade do sector defensivo turco para surpreender com a velocidade de elementos rápidos como Lima, Mossoró ou Alan.

Se o Sporting de Braga conseguir vencer na primeira mão, nem que seja só por 1-0, poderá depois dar a machadada nas aspirações do Besiktas na segunda mão, jogando em contra-ataque em Istambul.

Read Full Post »

No Verão de 1993, o Sporting recebia o sorteio da 1ª Eliminatória da Taça UEFA com desconfiança. O adversário era um desconhecido clube turco da cidade de Ízmit, que nunca tinha participado em competições europeias, mas que havia terminado o último campeonato turco na quarta posição e tinha nas suas fileiras jogadores de qualidade como o guarda-redes internacional jugoslavo Omerovic, os defesas também jugoslavos Kuzmanovski e Mirkovic, para além do avançado-centro internacional turco Saffet. Apesar das duas Taças da Turquia conquistadas pelo Kocaelispor, este foi o momento mais alto da história do clube turco, o momento em que defrontou e complicou a vida a um clube que tinha um plantel com jogadores como Figo, Balakov, Paulo Sousa, Valckx ou Juskowiak.

O Kocaelispor joga no İsmet Paşa Stadium

Fundado em 1966, chegou à primeira divisão em 1980

O Kocaelispor Kulübü foi fundado em 1966 como uma fusão dos clubes Baçspor, İzmit Gençlik e Doğanspor mas apenas conseguiu chegar ao primeiro escalão do futebol turco em 1980, tendo permanecido na primeira divisão durante oito anos consecutivos até ser relegado ao segundo escalão em 1988.

Nesse período, a equipa havia descido desportivamente uma vez em 1986/87, contudo, nessa altura, acabou por ser salvo por um verdicto do Conselho de Estado da Turquia.

Cadete marcou um dos golos ao Kocaelispor

A grande campanha de 1992/93 garantiu ao Kocaelispor um confronto com o Sporting

Em 1992, o Kocaelispor regressou à primeira divisão turca e fê-lo em grande estilo. Com uma grande equipa com jogadores como Omerovic, Saffet, Bülent Uygun ou Mirkovic, o Kocaelispor dobrou a primeira volta em primeiro lugar e só uma série de derrotas na segunda metade do campeonato acabou por evitar que o clube de Ízmit conquistasse o título e tivesse que se contentar com o quarto lugar.

Esse quarto lugar, porém, garantiu ao Kocaelispor a presença na Taça UEFA de 1993/94, tendo a equipa turca defrontado o Sporting logo na primeira eliminatória. A primeira mão, em Ízmit, foi dominada pelo Kocaelispor e só a felicidade impediu que os leões saíssem da Turquia com um resultado bem pior que o 0-0 averbado.

Em Alvalade, todavia, a maior experiência internacional do clube português fez a diferença e o Sporting, com golos de Cadete e Pacheco, venceu por 2-0 e terminou de forma precoce a primeira participação do Kocaelispor em provas da UEFA.

Taça de 2002 foi último grande título

Venceu a Taça da Turquia em 1997 e 2002

Depois da grande equipa de 1992/93, o Kocaelispor destacou-se com o quinto lugar na temporada 1995/96, além de ter conquistado as taças da Turquia em 1996/97 (1-0 e 1-1 ao Trabzonspor na final) e 2001/02 (4-0 ao Besiktas no jogo decisivo).

Nesse período, a equipa também regressou às competições europeias, tendo estado na Taça das Taças em 1997/98, quando eliminou os romenos do National Bucareste (2-0 e 1-0) para depois cair diante dos russos do Lokomotiv Moscovo (0-0 e 1-2) e na Taça UEFA em 2002/03, quando não passou da primeira ronda, esmagado pelos húngaros do Ferencváros (0-1 e 0-4).

Adeptos continuam a apoiar cegamente o clube

Entrou em queda a partir de 2003

Em 2003, o Kocaelispor desceu novamente à segunda divisão, tendo permanecido no escalão secundário até 2007/08, quando conquistou o campeonato e o direito a regressar ao escalão principal. A estadia na primeira divisão, todavia, havia de ser curta e o Kocaelispor haveria de voltar a descer, minado pelo insucesso desportivo (foi 17º) e por uma enorme crise financeira.

No final de 2009/10, a crise do Kocaelispor assumiu contornos ainda mais dramáticos, pois o clube de Ízmit foi relegado para o terceiro escalão do futebol turco, divisão onde se encontra ainda hoje, desesperando os inúmeros adeptos que o clube tem na Turquia, nomeadamente na zona de Marmara e do Mar Negro.

Read Full Post »

O primeiro adversário do Sport Lisboa e Benfica na sua caminhada para a fase de grupos da Liga dos Campeões é o maior clube turco a actuar fora de Istambul, o Trabzonspor. Ofuscado pela grandeza dos três gigantes da cidade que faz a fronteira entre a Europa e a Ásia, o clube de Trabzon, cidade nas margens do Mar Negro, é um dos históricos da Turquia, tendo conquistado seis campeonatos, oito taças e oito supertaças. Para além disso, participou inúmeras vezes nas competições da UEFA, tendo como melhor registo a participação nos oitavos de final da Taça UEFA em 1991/92 (eliminado pelos dinamarqueses do FC Copenhaga) e 1994/95 (eliminado pelos italianos da Lázio).

O Hüseyin Avni Aker é o Estádio do Trabzonspor

Quem é o Trabzonspor?

O Trabzonspor foi fundado em 1967 por fusão de dois clubes de Trabzon, o Idmangücü e o Idmanogagi. Esta união foi forçada pela Federação turca que, na altura, procurava criar uma Liga de futebol mais competitiva.

A Tempestade do Mar Negro (alcunha do clube) permaneceu na segunda divisão até à época 1973/74 quando venceu o campeonato secundário e foi promovido à primeira divisão turca.

A partir desse momento, o Trabzonspor viveu o momento mais alto da sua história, pois entre 1975 e 1984 foi campeão turco por seis vezes e, quando não venceu o campeonato, acabou na segunda posição. Foi uma época gloriosa em que a equipa teve jogadores do calibre de Senal Günes e Turgay Semircioglu e em que também conquistou três taças da Turquia.

Todavia, desde 1984, o Trabzonspor decaiu de rendimento e nunca mais voltou a ser campeão. Ainda assim, venceu cinco taças da Turquia e jogou inúmeras vezes nas competições europeias, mantendo-se como um dos quatro gigantes do campeonato turco. Na última temporada, o clube do Mar Negro esteve muito perto de conquistar o título nacional, mas perdeu-o no confronto directo com o Fenerbahçe (3-2 e 0-2) após ambas as equipas terem terminado o campeonato turco com 82 pontos.

Como joga?

A equipa do Trabzonspor é um conjunto tipicamente turco, ou seja, denota uma qualidade técnica razoável e é muito aguerrido, disputando cada bola como se a sua vida dependesse disso.

Em termos tácticos, a Tempestade do Mar Negro costuma alternar entre o 4x4x2 e o 4x3x3, sendo que normalmente é do meio-campo para a frente que se verificam mais alterações no onze.

Apesar de terem perdido jogadores muito importantes como o brasileiro Jajá Coelho e o internacional turco Umut Bulut, a equipa de Trabzon continua com um conjunto bastante forte, conseguindo ainda se reforçar com excelentes jogadores como o médio-ofensivo Halil Altintop, o trinco marfinense Didier Zokora e o avançado brasileiro Paulo Henrique.

No último jogo particular, o Trabzonspor empatou (1-1) com o Charleroi e apresentou a seguinte equipa: Bora; Celustka, Mustafa (Sezer, 79m), Aykut e Ferhat (Piotr Brozek, 46m); Mehmet Cakir, Colman (Zokora, 46m), Baris (Glowacki, 46m) e Sercan (Serkan, 46m); Pawel Brozek (Paulo Henrique, 46m) e Halil Altintop (Adrian, 68m).

Zokora com a camisola da Costa do Marfim

Quem é que o Benfica deve ter debaixo de olho? – Didier Zokora

O reforço mais sonante do vice-campeão da Turquia para esta temporada é claramente o médio-centro marfinense ex-Sevilha: Didier Zokora.

Nascido a 14 de Dezembro de 1980 em Abidjan, Costa do Marfim, Alain Didier Zokora-Déguy iniciou a sua carreira no Mimosas do seu país natal, tendo chegado ao campeonato belga e ao Genk em 1999. No Racing Genk permaneceu até 2004, tendo inclusivamente ganho o campeonato da Bélgica em 2001/02.

Após essa primeira experiência no futebol europeu, Zokora haveria de jogar duas épocas no St. Étienne, três no Tottenham e duas no Sevilha, tendo-se assumido sempre como uma peça fulcral em todos esses importantes clubes do Velho Continente até chegar, esta temporada, ao Trabzonspor.

Neste momento, com 30 anos, Zokora é um médio-centro muito experiente e de perfil defensivo, caracterizando-se pela raça e inteligência posicional que pautam o seu jogo. Importantíssimo nos equilíbrios defensivos da sua equipa, é um jogador apenas mediano em termos técnicos, arriscando pouco em termos de passe ou de drible e raramente festejando um golo.

Ainda assim, a sua função dentro de campo é mais destrutiva que construtiva e, assim, as suas limitações técnicas são pouco importantes para o principal objectivo do internacional marfinense dentro das quatro linhas que passa por equilibrar a sua equipa e contrariar os criativos do adversário.

No último jogo oficial com uma equipa turca (Galatasaray) o Benfica perdeu (0-2)

As hipóteses do Benfica

Apesar do Trabzonspor ser um adversário com qualidade, tenho a certeza que, em comparação com a equipa portuguesa, está uns bons furos abaixo em termos de qualidade colectiva e individual.

No entanto, não nos podemos esquecer que no último desafio que o Benfica fez com uma equipa turca a contar para as provas da UEFA (Taça UEFA 2008/09), saiu derrotado pelo Galatasaray (0-2), em pleno Estádio da Luz.

Assim sendo, o Benfica terá de encarar o desafio com profissionalismo e o seu sector recuado terá de estar mais próximo daquele que os encarnados esperam e anseiam para 2011/12, de forma a que não tenha dificuldades em superar este obstáculo turco e siga para o último degrau até à fase de grupos da “Champions League”.

Read Full Post »

Nas margens do Mar Negro mora um dos grandes clubes turcos, que, pela grandeza dos três grandes de Istambul (Besiktas, Fenerbahçe e Galatasaray), acaba por sofrer de algum esquecimento, o Trabzonspor.
Única equipa fora da antiga Constantinopla a vencer o título turco (6 vezes), o Trabzonspor foi fundado em 1967 por fusão de dois clubes de Trabzon, o Idmangücü e o Idmanogagi. Esta união foi forçada pela Federação turca que, na altura, procurava criar uma Liga de futebol mais competitiva.
A tempestade do Mar Negro (alcunha do clube) permaneceu na segunda divisão até à época 1973/74 quando venceu o campeonato secundário e foi promovido à primeira divisão turca.
A partir desse momento, o Trabzonspor viveu o momento mais alto da sua história, pois entre 1975 e 1984 foi campeão turco por seis vezes e, quando não venceu o campeonato, acabou na segunda posição. Foi uma época gloriosa em que a equipa teve jogadores do calibre de Senal Günes e Turgay Semircioglu e em que também conquistou três Taças da Turquia.
Todavia, desde 1984, o Trabzonspor decaiu de rendimento e nunca mais voltou a ser campeão. Ainda assim, venceu quatro Taças da Turquia e jogou inúmeras vezes nas competições europeias, mantendo-se como um dos quatro gigantes do campeonato turco.
.
Dados do Clube:
.
 
 
Nome completo: Trabzonspor Kulubu
Alcunha: Karadeniz Firtinazi (Tempestade do Mar Negro)
Fundação: 1967
Estádio: Huseyin Avni Aker Stadium (32895 espectadores)
Equipamento: camisola vermelha com mangas azuis, calção e meias vermelhas
Principais Títulos: Liga Turca (76, 77, 79, 80, 81 e 84); Taça da Turquia (77, 78, 84, 92, 95, 03, 04); Supertaça (76, 77, 78, 79, 80, 83 e 95)
Presidente: Sadri Sener
Treinador: Senol Günes
.
Equipa tipo: Tony Silva; Cale, Rigobert Song e Egemen Korkmaz; Gabric, Colman, Balci, Alanzinho e Gulselam; Guttierez e Umut Bulut

Read Full Post »