Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Europeu (Sub-19) – França 2010’ Category

A festa merecida dos croatas

Eu sei que após uma derrota por cinco bolas a zero é difícil encontrar algum ponto positivo, mas é exactamente por aí que quero começar. O único motivo de alegria que Portugal pode retirar deste jogo, foi o facto de, apesar da derrota, termos beneficiado do desaire da Itália diante da Espanha (0-3) e, assim, conseguirmos o terceiro lugar do grupo que, não garantindo a passagem à fase seguinte do Europeu, garantiu o acesso ao Mundial de Sub-20 a disputar na Colômbia em 2011. Agora, os pontos negativos, pois bem, foi um jogo mau de mais para ser verdade, em que Portugal foi dominado durante quase todo o jogo e que, mesmo quando ficou com mais um elemento, continuou a sofrer golos, sem esboçar qualquer reacção. Uma derrota pesada (0-5), dura, mas, totalmente justa. 

O jogo começou equilibrado e, durante os primeiros 15 minutos, ambas as equipas se acercaram das balizas contrárias com relativo perigo e numa toada de parada e resposta. 

Contudo, a partir do quarto de hora, a Croácia começou a tornar-se mais perigosa e, aos 19 minutos, na sequência de um penalti por falta de Roderick sobre Maglica, Andrijasevic colocou os croatas em vantagem. 

Ainda Portugal tentava recuperar do golo sofrido, quando Pamic, aos 24 minutos, com um remate de meia distância, fez o 2-0 e colocou a equipa das quinas numa situação muito delicada. 

Era certo que Portugal apenas precisava de uma igualdade, mas a forma pouco agressiva como a equipa lusitana tinha encarado o jogo estava a custar-lhe caro, pois os croatas, a meio da primeira parte, dominavam o jogo e já tinham uma tranquila vantagem de dois golos. 

A seguir ao 2-0 a equipa portuguesa ainda reagiu e até teve algumas oportunidades para reduzir, todavia, a Croácia resistiu às ocasiões e ainda foi capaz de, antes do intervalo, fazer o 3-0, quando Pamic, na sequência de um livre, bisou. 

Após o descanso esperava-se que Portugal viesse com outra atitude para o terreno de jogo, pois a equipa que tinha actuado na primeira metade estava irreconhecível. Aos 54 minutos, Kelic era expulso na selecção croata e pensou-se que a equipa das quinas pudesse aproveitar a superioridade numérica para discutir o desafio. 

Contudo, nem ter um jogador a mais salvou Portugal de uma pobreza exibicional confrangedora e ainda foram os croatas que, por duas vezes, voltaram a marcar, graças aos golos de Ozobic (67′) e Pamic (69′), que, assim, fez um hat-trick. 

Os últimos vinte minutos de jogo foram penosos para os jovens jogadores portugueses que apenas pretendiam que o pesadelo terminasse o mais cedo possível, sendo um alívio quando o árbitro apitou para o final da partida. 

Apesar da derrota pesada e da eliminação do Europeu, Portugal estará no Mundial de Sub-20 na Colômbia no próximo ano. Esperemos que, nessa ocasião, com melhores resultados que o averbado hoje.

Anúncios

Read Full Post »

A desilusão era notória na equipa portuguesa

Portugal esteve muito perto de conseguir um empate que iria, por certo, colocar a selecção das quinas a um passo das meias finais do campeonato da Europa de sub-19. Depois de uma primeira parte totalmente dominada pelos “nuestros hermanos”, que fizeram um golo e até podiam ter feito mais, Portugal soube equilibrar a partida na segunda metade, chegando, enfim, ao empate ao minuto 78, graças a um tento de Rúben Pinto. Infelizmente, quando a selecção nacional pensava que o ponto já não lhe fugiria, Daniel Pacheco, atacante do Liverpool, bisou na partida e deu a vitória à “Roja”. Ainda assim, esta derrota não impede Portugal de continuar dependente de si próprio para chegar às meias finais da prova. 

A equipa lusitana entrou muito mal nesta partida da segunda jornada do Grupo B, dando a iniciativa de jogo à Espanha, que dominou totalmente a primeira parte do encontro.

Daniel Pacheco foi sempre o jogador em evidência na selecção espanhola, estando muito perto do tento aos dois minutos e colocando a “Roja” em vantagem ao minuto 12, graças a um remate colocado.

A vencer, a Espanha não tirou o pé do acelerador, continuando a dominar a primeira metade do jogo e a criar ocasiões para ampliar a vantagem. Felizmente para Portugal, os bons remates de Daniel Pacheco e Sérgio Canales, ou foram defendidos pelo guarda-redes Tiago Maia (excelente exibição) ou saíram a centímetros da baliza lusa.

Após o descanso, Portugal entrou com outra atitude e conseguiu equilibrar o jogo, chegando mais vezes à baliza espanhola. No entanto, a selecção nacional tinha dificuldades em criar perigo e só aos 75 minutos, Roderick, de cabeça, esteve perto de empatar a partida.

Esse lance acabou por ser o sinal do que veio apenas três minutos depois, o golo de Portugal: Rúben Pinto flectiu da direita para o centro, passou por vários adversários e rematou de pé esquerdo com a bola ainda a bater na trave antes de entrar na baliza.

Faltando apenas doze minutos para o final do encontro, pensou-se que Portugal seria capaz de, pelo menos, manter a igualdade do marcador, todavia, os espanhóis ainda tiveram uma palavra a dizer e, aos 88 minutos, Daniel Pacheco, à entrada da área, rematou colocado, dando, novamente, vantagem a “nuestros hermanos”.

Com poucos minutos para jogar, a selecção das quinas foi incapaz de reagir ao 1-2 e o jogo terminou pouco depois com uma vitória tangencial da Espanha.

Apesar da derrota, Portugal, que tem três pontos, mantém todas as hipóteses de chegar às meias finais da prova, sendo que o seu próximo jogo e último do Grupo B será diante da Croácia.

Read Full Post »

Sérgio Oliveira fez um grande golo

Portugal estreou-se da melhor forma no campeonato da Europa de sub-19, vencendo a sempre complicada selecção italiana por duas bolas a zero. Tratou-se de um jogo bastante difícil em que Portugal teve dificuldades em entrar no desafio, permitindo que os italianos dominassem o inicio do mesmo. Ainda assim, com o passar dos minutos, Portugal foi ganhando confiança, começando por equilibrar o encontro e, depois, na segunda parte, dominando o jogo e fazendo os dois tentos que lhe garantiram o triunfo. Esta vitória aproxima a equipa das quinas das meias finais da prova e, acima de tudo, do apuramento para o Mundial de Sub-20 que se disputará no próximo ano na Colômbia. 

O início da partida foi complicado para Portugal que teve imensas dificuldades em contrariar a superioridade transalpina nos primeiros 15/20 minutos da partida. Ainda assim, os italianos, nesse período, não criaram grande perigo, ficando apenas na retina uma defesa incompleta do guarda-redes lusitano a remate de Destro. 

A partir do meio da primeira parte, Portugal equilibrou as operações e o jogo arrastou-se até ao descanso sem grandes oportunidades de golo, excepção feita a um cruzamento perigoso de Destro a que Fabio Borini não chegou por muito pouco. 

Após o intervalo, Portugal surgiu transfigurado, tornando-se uma equipa muito mais acutilante e objectiva. Assim sendo, foi sem surpresa que a equipa das quinas foi premiada com o golo inaugural, logo aos 51 minutos. Um tento que surgiu na sequência de uma grande jogada de Cedric Soares pela direita, culminada com um cruzamento atrasado a que Nélson Oliveira correspondeu com um remate certeiro. 

A vencer por uma bola a zero, Portugal ganhou ainda mais confiança e, doze minutos depois, Sérgio Oliveira, com um remate cruzado de fora da área, fez um grande golo e colocou Portugal com dois tentos de vantagem. 

Essa vantagem deixou a selecção das quinas completamente tranquila no desafio e a mostrar uma enorme maturidade competitiva. Com serenidade, Portugal foi sabendo controlar o jogo, deixando a “squadra azzurra” desesperada e sem soluções para contrariar a superioridade lusitana sobre o terreno de jogo. 

Assim sendo, até final da partida, Portugal nunca sentiu a sua baliza seriamente ameaçada, sendo que a expulsão de D’Alessandro por agressão a Sérgio Oliveira, acaba por ser o símbolo da frustração e da incapacidade dos italianos em porem em causa o triunfo português. 

Com este triunfo, Portugal lidera agora o Grupo B, com três pontos, os mesmos da Espanha, que venceu, na estreia, a Croácia (2-1). Lembre-se que os dois primeiros do grupo classificam-se para as meias finais da prova e estes, além do terceiro classificado, apuram-se para o Mundial sub-20 a disputar no próximo ano na Colômbia.

Read Full Post »