Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Belenenses’

CFBVSCTerminado o campeonato nacional, as contas referentes aos clubes portugueses estão todas concluídas. O Sporting de Braga está automaticamente apurado para a fase de grupos, onde garantidamente será cabeça de série, enquanto que o Vitória de Guimarães e o Belenenses terão de ultrapassar duas pré-eliminatórias para fazerem companhia aos arsenalistas.

Ainda assim, se ambos terão de ultrapassar dois adversários para atingirem a fase de grupos da Liga Europa e o sempre apetecível prémio de 1,3 milhões de euros, a verdade é que a perspectiva de ambos é completamente diferente.

Afinal, os vimaranenses, com um coeficiente de 17.776 pontos, terão a garantia de serem cabeças de série na 3.ª pré-eliminatória e playoff, enquanto os azuis do Restelo, com um coeficiente de 12.276 pontos, apenas serão garantidamente cabeças de série na 3.ª pré-eliminatória, precisando de uma improvável conjugação de resultados nas eliminatórias anteriores para repetirem o feito na ronda seguinte.

Nesse seguimento, enquanto o Vitória de Guimarães terá como adversários potenciais no playoff equipas como o Sheriff (Moldávia), Zarja (Ucrânia), Asteras Tripolis (Grécia), Omónia de Nicósia (Chipre) ou Atromitos (Grécia), o Belenenses poderá ver-se obrigado a defrontar clubes como o Borussia Dortmund (Alemanha), Athletic de Bilbau (Espanha), AZ Alkmaar (Holanda), Dínamo de Moscovo (Rússia) ou Sampdória (Itália).

Assim sendo, será sempre necessário colocar as expectativas de sucesso destes dois clubes lusos em patamares completamente diferentes, devendo o Belenenses precisar de um verdadeiro momento de superação para chegar à fase de grupos da Liga Europa.

Anúncios

Read Full Post »

Fábio Sturgeon faz lembrar Jorge Cadete

Fábio Sturgeon faz lembrar Cadete

Na equipa de Juniores do Belenenses actua um avançado luso-britânico muito interessante e que, a espaços, faz lembrar o início de carreira do raçudo Jorge Cadete: Fábio Sturgeon.

Nascido a 4 de Fevereiro de 1994 em Almada, Portugal, e filho de um cidadão inglês, Fábio Sturgeon iniciou a sua carreira no Charneca da Caparica, tendo posteriormente passado para o Pescadores, antes de chegar ao Belenenses em 2010/11.

Nos azuis, o avançado mantém-se até este momento, sendo uma das principais figuras do ataque da equipa de Juniores do Belenenses.

Avançado rápido e de fibra

Fábio Sturgeon é aquilo que na gíria futebolística podemos considerar um 9,5, ou seja, um jogador que actua nas costas do ponta de lança, acabando por açambarcar características de médio-ofensivo e de ponta de lança ao mesmo tempo.

Rápido, raçudo e com um pulmão impressionante, o avançado belenense é um jogador que deambula por todo o ataque na procura de zonas onde possa criar desequilíbrios, revelando uma boa técnica, boa qualidade de passe e excelente capacidade nos lances de um contra um.

Também um excelente finalizador, Fábio Sturgeon é, portanto, um avançado-centro bastante completo e que até já motivou as observações do seleccionador inglês sub-19 Noel Blake. Veremos se os responsáveis portugueses estão atentos, ou se, ao invés, corremos o risco de perder um talento para a selecção dos três leões.

Read Full Post »

Léo Kanu tem feito boa época no Belenenses

No Belenenses da Liga Orangina, actua um defesa-central brasileiro de grande talento e que está emprestado aos azuis pelo Sport Lisboa e Benfica: Léo Kanu.

Nascido a 14 de Janeiro de 1988, Leonardo Medeiros da Silva “Léo Kanu” iniciou a sua carreira no Esporte Clube Cruzeiro, clube gaúcho da quarta divisão brasileira onde permaneceu entre 2008 e 2011, com curta passagem pelo modesto Taubaté em 2009.

No defeso de 2011/12, Léo Kanu foi descoberto pelos olheiros do Benfica que, encantados com as suas qualidades, avançaram para a sua contratação. Percebendo que o jogador, apesar de talentoso, estava pouco adaptado às exigências dos campeonatos mais competitivos, os responsáveis encarnados acharam por bem emprestá-lo ao Belenenses, para que este se pudesse ir adaptando ao futebol europeu pela porta de uma liga menos exigente. Na verdade, o defesa-central brasileiro tem aproveitado bem esta cedência, impondo-se no coração do último reduto azul e somando já 20 jogos (4 golos) pelo clube da cruz de Cristo.

Defesa-central alto, forte e com boa técnica

Léo Kanu é um possante defesa-central de 1,96 metros e 88 quilos, sendo praticamente intransponível no jogo aéreo, mas também muito competente quando tem de defender junto à relva, pois não é um defesa lento e sabe se posicionar muito bem no terreno de jogo.

Forte no desarme e inteligente na antecipação, o brasileiro também brilha no processo ofensivo, pois sabe subir muito bem com a bola controlada e é fortíssimo em lances de bola parada, mostrando-se um exímio cabeceador.

Neste momento, com 24 anos, talvez mereça a integração no plantel encarnado da temporada 2012/13, sendo certo que, com o trabalho rigoroso de Jorge Jesus, o defesa-central se pode tornar um elemento muito útil para o Sport Lisboa e Benfica.

Read Full Post »

A melhor época de Igor Pita foi em Aveiro

No Belenenses da Liga Orangina actua um defesa-esquerdo com capacidade para evoluir no Mundo do futebol caso lhe dêem oportunidades: Igor Pita.

Nascido a 31 de Maio de 1989 na Camacha, Madeira, Carlos Igor Silveira Pita é um produto das camadas jovens do Nacional da Madeira, tendo se estreado profissionalmente em 2007/08, quando efectuou dois jogos oficiais pelo Nacional.

Na temporada seguinte, o lateral-esquerdo foi utilizado em dez partidas, mas acabou por abandonar a equipa madeirense no final da época, transferindo-se para o Beira-Mar. Na equipa aveirense, fez uma espectacular época de 2009/10, efectuando 33 jogos e sendo quase sempre titular na equipa que haveria de garantir a subida ao principal escalão do futebol português nessa temporada.

Não teve sucesso nem em Chipre nem no Marítimo

2010/11 foi uma temporada que começou em Chipre para Igor Pita, pois o lateral-esquerdo transferiu-se para o Doxa Katokopia. No clube cipriota, o defesa madeirense não se impôs e, a meio da época, voltou a mudar de ares, transferindo-se para o Marítimo.

No regresso à Madeira também não foi feliz, sendo apenas utilizado na equipa B do Marítimo, sendo natural que no final da época tenha abandonado a equipa insular e se transferido por empréstimo para o continente e para o Belenenses.

Na equipa lisboeta, o lateral-esquerdo não tem sido titular indiscutível (tem dez jogos realizados), mas sempre que foi utilizado demonstrou grande competência, destacando-se a exibição sóbria e segura que fez em Alvalade em jogo da Taça de Portugal.

Lateral-esquerdo sério e competente

Igor Pita é um lateral-esquerdo de 1,84 metros que se destaca pelo bom pulmão, velocidade e segurança e competência no processo defensivo da equipa que defende.

Ofensivamente, é um jogador que sabe subir no flanco sendo incisivo e inteligente na forma como o faz, pois nunca coloca em causa a segurança defensiva quando sobe no terreno.

Neste momento, com 22 anos, trata-se de um jovem jogaodr português com condições para evoluir no futebol português, até porque actua numa posição onde, normalmente, existe muita escassez de valores nacionais.

Read Full Post »

Celestino na selecção portuguesa de sub-21

Não me canso de dizer que o Belenenses, apesar da época menos conseguida, tem um plantel repleto de jogadores talentosos, sendo que outro desses exemplos é o médio-centro Celestino.

Nascido a 2 de Janeiro de 1987 no Mindelo, Cabo Verde, Pedro Celestino Silva Soares iniciou a sua carreira futebolística nas camadas jovens do Amora, onde esteve entre 1994/95 (escolas) até 2002/03 (juvenis). Depois, no início da época 2003/04, transferiu-se para o Sporting, onde terminou o seu percurso como futebolista juvenil em 2005/06.

Nas temporadas seguintes, o jogador esteve emprestado pelo Sporting a clubes como o Olivais e Moscavide (20 jogos, 3 golos) e Estoril (16 jogos, 2 golos), ambos na Liga de Honra, sendo que, em 2007/08 e 2008/09, esteve emprestado ao então primo-divisionário Estrela da Amadora, onde efectuou 44 jogos (2 golos) no total das duas temporadas.

Nos azuis do Restelo desde 2009/10

No Verão de 2009, terminou o vínculo de Celestino ao Sporting Clube de Portugal e o médio-centro transferiu-se definitivamente para o Belenenses. Nessa temporada, o internacional sub-21 foi um dos mais utilizados dos azuis, tendo somado 33 jogos entre campeonato e Taça de Portugal, mas sendo incapaz de impedir a descida do Belenenses à Liga de Honra no final da época.

Na actual temporada, Celestino voltou a assumir-se como peça fulcral no meio-campo azul, mas ganhou maior preponderância ofensiva, pois se na época anterior não havia marcado qualquer golo, o internacional já soma seis golos (29 jogos) em 2010/11.

Médio-centro de bom pulmão e capacidade táctica

Celestino é um médio que tanto pode jogar a “seis” como a “oito”, sendo um elemento que prima pelo bom posicionamento no terreno de jogo e por ter um excelente pulmão. Bom recuperador de bolas e forte nas transições, é um jogador ideal para funcionar como box to box num 4x3x3 ou elemento mais ofensivo de um duplo-pivot num 4x2x3x1. No entanto, se o treinador optar por um 4x4x2 losango, o internacional sub-21 também pode actuar, sendo que aí será a trinco ou, talvez, a interior-direito, que se adaptará melhor.

Neste momento, com 24 anos, penso que se trata de um jogador com qualidade mais do que suficiente para regressar ao principal escalão do futebol nacional.

Read Full Post »

Abel Camará desponta no Belenenses

Apesar de estar a fazer uma época bastante fraca na Liga Orangina, permanecendo bem perto dos lugares da descida, o Belenenses tem revelado alguns bons valores e, um deles, é o avançado-centro Abel Camará.

Nascido a 6 de Janeiro de 1990 na capital da Guiné-Bissau, o actual internacional sub-21 (2 jogos, 1 golo) começou a sua carreira em Portugal ao serviço do Oeiras em 2006.

Em 2008/09, transferiu-se para o Belenenses, onde foi desenvolvendo o seu futebol nos juniores e chegou a ser chamado para um jogo da equipa principal diante do Rio Ave, no entanto, não saiu do banco.

Na temporada seguinte, na transição para o futebol sénior, o Belenenses achou por bem colocar Abel Camará a rodar para que o avançado continuasse a sua evolução a jogar com regularidade e, nesse seguimento, emprestou-o ao Estrela da Amadora. Na equipa da Reboleira, a actuar na II Divisão, Abel Camará actuou com regularidade (29 jogos), marcando seis golos.

Após esse “estágio” no Estrela, os azuis acharam que estava na hora de integrá-lo no plantel principal e, assim, Abel Camará foi colocado no plantel principal do Belenenses para esta época de 2010/11. Essa opção acabou por revelar-se bastante acertada, pois o ponta de lança tem feito uma época bastante interessante, somando 5 golos em 27 jogos, mas, mais importante que isso, revelando-se um avançado talentoso e com uma enorme margem de progressão.

Avançado com grande presença na área

Abel Camará é um avançado que mede 1,85 metros e pesa 81 kg, sendo, dessa forma, um avançado que garante boa presença física na área, sendo bastante difícil de marcar. Apesar disso, trata-se de um jogador rápido e com bastante mobilidade, sendo usual que esteja em constante movimentação à procura de espaços para finalizar ou tabelar com os colegas.

Bom a finalizar tanto de cabeça como com o pé direito, é, dessa forma, um jogador bastante completo e que tanto pode jogar sozinho na frente, como num sistema de dois avançados.

Neste momento, com apenas 21 anos e actual internacional sub-21 português, trata-se de um jogador que devem seguir com atenção num qualquer jogo de Portugal ou do Belenenses.

Read Full Post »

Kikin a festejar o golo ao Belenenses

No defeso de 2006/07, chegava ao Benfica um atacante mexicano que se pensava que pudesse ser uma enorme mais valia para o plantel encarnado: Kikin Fonseca. Com bastante crédito na América Central e tendo marcado um golo a Portugal no Mundial 2006, o internacional mexicano parecia ter tudo para vingar no Estádio da Luz, entusiasmando os adeptos das águias, que já sonhavam com muitos golos e grandes exibições. No entanto, apesar de ter deixado excelente impressão pela capacidade de luta e pela entrega no terreno de jogo, o trajecto do avançado mexicano no Benfica acabou por ser demasiado curto, pois Kikin limitou-se a marcar 3 golos em 13 jogos, regressando ao México, menos de seis meses depois.

Apareceu no La Piedad e explodiu no Pumas

Nascido a 2 de Outubro de 1979, José Francisco “Kikin” Fonseca Guzmán iniciou a sua carreira no La Piedad em 2001, onde fez 28 partidas, sendo que a maior parte delas tenham sido como suplente. No ano seguinte, trocou o La Piedad pelo Pumas, brilhando até ao final de 2004, com 24 golos em 80 jogos e excelentes exibições individuais.

Posteriormente, no início de 2005, Kikin transferiu-se para o Cruz Azul, numa das mais caras transferências de sempre do futebol mexicano. Durante época e meia, o avançado raçudo provou que o histórico clube mexicano tinha acertado na sua contratação, marcando 25 golos em 48 jogos.

Passagem fugaz pelo Benfica

O sucesso ao serviço do Cruz Azul, aliado a um bom campeonato do Mundo de 2006 ao serviço do México, levaram os responsáveis encarnados a avançarem para a sua contratação no defeso de 2006/07. Chegado ao Benfica, esperava-se muito de Kikin Fonseca, mas o certo é que o atacante mexicano apesar de demonstrar ser um atacante com qualidades, como a enorme entrega, a raça e a mobilidade, nunca foi capaz de se revelar aquilo que os benfiquistas mais esperavam dele, um goleador.

De facto, em época e meia, Kikin Fonseca marcou 3 golos em 13 jogos, sendo dois deles num desafio para a Taça de Portugal diante do Oliveira do Bairro. Curiosamente, os três golos que marcou (o outro foi diante do Belenenses para o campeonato) surgiram nos dois últimos jogos que fez pelo Benfica, dando a ideia que talvez se tenha ido embora quando se começava a adaptar ao futebol português.

Regresso ao México

Após a curta experiência encarnada, o internacional mexicano regressou ao seu país natal, tendo se transferido para o Tigres. Nesse clube, haveria de permanecer até 2011, sendo um habitual titular, mas não revelando uma média de golos por aí além, pois apenas marcou 15 em 109 jogos.

Este ano, trocou o Tigres pelo Atlante, onde soma 5 golos em 8 jogos e mantém-se como um dos bons avançados do futebol mexicano.

Read Full Post »

Older Posts »