Feeds:
Artigos
Comentários

Posts Tagged ‘Naval’

Ronny "à Sporting"

Lateral-esquerdo famoso pela potência do seu pontapé, Ronny foi uma das tentativas frustradas do Sporting Clube de Portugal de arranjar um lateral-esquerdo que pudesse se impor como um defesa canhoto por muitos e longos anos. Numa posição onde fracassaram inúmeros nomes como Paíto, Marian Had, Marco Caneira, Leandro Grimi ou André Marques, Ronny não foi excepção no insucesso e na capacidade de levar os adeptos leoninos à loucura, tal era a falta de qualidade do seu futebol.

No Sporting com apenas 20 anos

Ronny Heberson Furtado de Araújo chegou ao Sporting em 2006/07, oriundo do Corinthians de São Paulo. Nessa primeira temporada, perante a concorrência de Rodrigo Tello e Marco Caneira, o jovem brasileiro apenas efectuou 14 jogos, ficando ainda assim célebre por um golo que marcou à Naval, num lance em que a bola saiu dos seus pés a uns incríveis 210 km/h.

Na temporada seguinte, o defesa brasileiro aproveitou a saída de Rodrigo Tello para se assumir como a principal opção para a posição de lateral-esquerdo. Todavia, com a chegada de Grimi durante a paragem de Inverno, o brasileiro voltou a tornar-se opção secundária, acabando, ainda assim, a temporada com 35 jogos realizados em todas as competições.

Chegou ao Hertha depois de empréstimo ao Leiria

Em 2008/09, Ronny quase não jogou pelo Sporting e, assim, acabou emprestado ao União de Leiria, equipa que representou na temporada 2009/10. Nos leirienses, fez 23 jogos (4 golos), mas não regressou a Alvalade, preferindo mudar-se para a capital alemã para representar o Hertha.

No Hertha Berlim, jogou com alguma regularidade (23 jogos, 2 golos) na equipa que haveria de garantir o regresso à Bundesliga, todavia, na actual temporada, já no principal escalão, tem jogado menos, havendo muitas dúvidas se o brasileiro conseguirá manter-se no Hertha na próxima temporada.

Anúncios

Read Full Post »

Frechaut com a camisola das quinas

Presente no histórico e inédito título boavisteiro e peça importante na ascensão do Sporting de Braga no espectro futebolístico português, Frechaut chegou mesmo a representar a selecção nacional por dezassete vezes, tendo estado presente no Mundial 2002 e nos Jogos Olímpicos 2004, duas provas de má memória para a equipa das quinas. Defesa-direito ou médio-defensivo, Frechaut era um jogador rápido e raçudo mas também mostrava excelente posicionamento e uma técnica apreciável, cotando-se como uma mais valia significativa para qualquer clube que representou.

Campeão no Bessa é um produto das escolas sadinas

Nuno Miguel Frechaut Barreto nasceu a 24 de Setembro de 1977 em Lisboa, tendo iniciado a sua carreira futebolística no V. Setúbal, clube pelo qual se estreou profissionalmente em 1996/97. No Vitória, Frechaut havia de permanecer até 1999/00, tendo efectuado 76 jogos e dois golos pelo clube sadino.

Em 2000/01, transferiu-se para o Boavista, clube onde se sagrou campeão nacional logo na primeira temporada. Nos axadrezados, havia de se manter até 2004/05, tendo passado no Porto os melhores momentos da sua carreira desportiva, pois, além de campeão nacional, foi também no Bessa que iria garantir o direito a chegar à selecção nacional.

Peça importante na ascensão bracarense 

Em 2005, trocou o Boavista pelo Dínamo Moscovo, mas não foi muito feliz na experiência russa, tendo regressado a Portugal a meio de 2005/06 para representar o Sp. Braga.

Nos arsenalistas, impôs se rapidamente, tendo-se assumido como peça regular do onze bracarense durante a segunda metade dessa época e nas três temporadas seguintes. Ao todo, fez 76 jogos (4 golos) pelo Sp. Braga.

Já no decorrer da temporada 2009/10, Frechaut trocou a equipa minhota pelos franceses do Metz, clube da Ligue II que representou nas últimas duas temporadas, mas sem se conseguir assumir como titular absoluto.

No último dia de mercado do defeso de Verão, Frechaut, então com 33 anos, transferiu-se sem custos para a Naval, clube que tem representado com dignidade, mas onde demonstra estar bastante longe dos seus tempos áureos.

Read Full Post »

Carlos Daniel é uma promessa leiriense

Com menos de 17 anos e acabado de se estrear no principal escalão do futebol português, após brilhar uma temporada num escalão (junior) superior ao da sua idade (juvenil A) surge um dos mais fascinantes pontas de lança do nosso futebol juvenil, o leiriense Carlos Daniel.

Nascido a 11 de Julho de 1994 na Figueira da Foz, Carlos Daniel começou a jogar futebol nas escolas da Naval, tendo depois jogado nos infantis do Cova-Gala, antes de, na transição para iniciado, ter se transferido para o Benfica.

Nos encarnados, fez duas temporadas, sendo que na segunda até se sagrou campeão nacional, mas não impressionou suficientemente os responsáveis do Benfica, que não continuaram com Carlos Daniel na sua transição para juvenil, restando ao jogador mudar de ares, desta feita para o U. Leiria, equipa que representa desde 2009.

Nos leirienses, depois de brilhar na primeira época nos juvenis, foi colocado já esta época na equipa júnior, isto apesar de ainda ter idade de juvenil, não defraudando as expectativas de ninguém, pois marcou cerca de 20 golos e revelou uma qualidade e talento impressionante.

Ainda assim, o maior prémio que teve a nível desportivo, teve-o na última jornada do campeonato nacional, quando teve a oportunidade de jogar oito minutos, diante do Benfica, em jogo da Liga Zon Sagres, estreando-se, assim, no futebol sénior, com apenas 16 anos.

Avançado com faro de golo impressionante

Carlos Daniel é um ponta de lança de 1,78 metros que impressiona pela fantástica capacidade goleadora que revela, fruto dum extraordinário sentido de baliza e de estar no sítio certo para facturar.

Móvel, rápido e generoso, o atacante do Leiria, não se limita a estar à espera do esférico, trabalhando colectivamente e sendo um verdadeiro jogador de equipa, daqueles que os treinadores adoram.

Neste momento, acabado de se estrear no futebol sénior com apenas 16 anos e já peça importante da selecção portuguesa de sub-17, trata-se de um jogador para seguirem com imensa atenção.

Read Full Post »

Numa ronda vinte que até já teve um jogo realizado (FC Porto 3-0 Nacional), todas as atenções estarão no Estádio de Alvalade, onde os leões irão receber as águias, num desafio que poderá deixar a questão do título praticamente resolvida. Nesse clássico do futebol português, o Benfica, perante um Sporting com pouco mais a defender que a sua própria honra, terá obrigatoriamente de vencer para continuar a poder sonhar com o título, pois, em caso de empate ou derrota, ficará a dez ou onze pontos de distância dos azuis-e-brancos e isso, a dez jornadas do final do campeonato, é uma distância quase impossível de ser anulada.

Sporting – Benfica

O Sporting não atravessa um grande momento, aliás, para sermos mais honestos, temos que referir que o Sporting poderá caminhar para um dos piores campeonatos de sempre, sendo relevante o facto de, há vigésima jornada, a equipa verde-e-branca estar a 23 pontos do líder FC Porto.

Ainda assim, um derbi é sempre um derbi e o Sporting, por certo, irá entrar com enorme motivação para vencer um Benfica em excelente momento de forma, que vem de nove vitórias consecutivas e que está completamente obrigado a vencer em Alvalade.

Assim sendo, excelente jogo em perspectiva, com curiosidade de saber se a vontade do Sporting poder roubar as hipóteses do Benfica ser campeão é superior ao desejo das águias continuarem a poder sonhar com a revalidação do título nacional.

União de Leiria – V. Guimarães

Outro dos jogos interessantes da ronda é a deslocação do Vitória de Guimarães ao terreno do União de Leiria. Os vimaranenses, quartos classificados, continuam a sonhar a ultrapassagem ao terceiro classificado Sporting, mas, para isso, terão de superar uma equipa leiriense que além de estar em quinto lugar, encontra-se a apenas um ponto dos conquistadores.

Duelo extremamente interessante, até porque o sexto Sp. Braga encontra-se a apenas um ponto do U. Leiria e a dois do Vitória de Guimarães.

Os outros jogos da Jornada 20

Nas outras partidas da vigésima ronda, destaque para a recepção dos bracarenses ao Paços de Ferreira, num jogo em que os arsenalistas estão obrigados a ganhar para continuarem na luta por um lugar europeu e para ainda poderem sonhar com o terceiro lugar.

A ronda conclui-se com o derbi algarvio: Portimonense-Olhanense, um jogo que o Portimonense está obrigado a vencer para continuar a poder sonhar com a manutenção; para além do Académica-Rio Ave, V. Setúbal-Naval e Marítimo-Beira Mar.

Read Full Post »

Liedson quererá despedir-se com vitória

A principal atracção da ronda 18 do campeonato nacional é a mais que previsível despedida de Liedson que, possívelmente, irá fazer o último jogo de verde-e-branco, em Alvalade, diante da Naval, ainda que os leões ainda tentem prolongar a sua estadia até ao final de Fevereiro, em virtude do Corinthians ter sido eliminado precocemente da Taça dos Libertadores. Nos outros jogos da jornada, destaque para a recepção do líder FC Porto ao aflito Rio Ave a para a deslocação do Benfica a Setúbal para defrontar os pupilos de Manuel Fernandes.

FC Porto – Rio Ave

Apesar da excelente campanha no campeonato nacional, o percurso do FC Porto nas taças não tem sido tão famoso, pois os dragões já foram eliminados da Taça da Liga e, com a derrota caseira (0-2) diante do Benfica na primeira mão da meia-final da Taça de Portugal, também estão bem perto de abandonarem a prova rainha do futebol português. Assim sendo, perante um aflito Rio Ave, torna-se importantíssimo para que o FC Porto vença para manter os níveis de confiança elevados e impedir que o Benfica se aproxime na luta pelo título nacional.

V. Setúbal – Benfica

Moralizado pelo recente triunfo no Dragão (2-0), o Benfica desloca-se a Setúbal, onde irá defrontar uma equipa relativamente tranquila pelos sete pontos que tem de avanço em relação à linha de água. Trata-se de um jogo complicado para os encarnados, mas o Benfica é obrigado a vencer para continuar a ter hipóteses de revalidar o título nacional, pois, apesar de ter uma partida a menos, as águias já estão a onze pontos do FC Porto.

Sporting – Naval

Ao Sporting já pouco mais resta que defender o terceiro lugar e terminar o campeonato com o máximo de dignidade possível. Neste jogo com a equipa da Figueira da Foz, o principal motivo de interesse é mesmo a mais do que provável despedida de Liedson, que deverá querer despedir-se de Alvalade e do Sporting com um triunfo perante uma equipa da Naval que pena no último lugar da tabela classificativa.

Os outros jogos da jornada 18

Outro dos grandes jogos da ronda dezoito é a recepção do V. Guimarães, quarto classificado, ao Nacional, sexto. Um jogo entre duas equipas separadas por três pontos e que lutam pelo acesso às competições europeias. A jornada conclui-se com o Marítimo-Sp. Braga, Portimonense-Paços de Ferreira, Académica-Beira-Mar e União de Leiria-Olhanense.

Read Full Post »

Mozer tentará surpreender no Dragão

Uma das curiosidades da primeira jornada da segunda volta é que, no Dragão, defrontam-se primeiro e último classificado, num duelo em que os portistas são claramente favoritos perante uma Naval que, ainda assim, vem de uma surpreendente vitória em Guimarães (2-1). Por outro lado, os encarnados, terão que passar um difícil teste em Coimbra ainda que, ao contrário das águias, a Académica, que já foi uma das surpresas do campeonato, está a passar por uma má fase, pois só somou um ponto nos últimos três encontros.

FC Porto-Naval

Se este jogo tivesse surgido uma jornada antes, poucos arriscariam algo que não fosse uma vitória dos dragões e por margem folgada. Contudo, a entrada de Carlos Mozer na equipa da Figueira da Foz mudou bastante a imagem da Naval, ao ponto de esta, mesmo com dez unidades, ter dado a volta no campo do V. Guimarães e garantido uma surpreendente vitória (2-1).

Ainda assim, a diferença de qualidade dos planteis mantém-se abismal e o líder incontestado FC Porto continua super favorito para este duelo. Veremos, no entanto, se a estrelinha de Mozer (só perdeu uma vez em jogos com os portistas) surge no Estádio do Dragão.

Prognóstico “A Outra Visão”: Vitória do FC Porto (80%) – Empate (15%) – Vitória da Naval (5%)

Académica-Benfica

Em Coimbra, defrontam-se duas equipas em estados anímicos completamente díspares. A equipa local não ganha a três jogos e, em dois deles, sofreu cinco golos, mostrando que, depois de um bom início de campeonato, se encontra em surpreendente queda livre. Por outro lado, o Benfica vem de cinco vitórias consecutivas e com um fantástico saldo de golos (17-3).

Assim sendo, grande curiosidade por saber se a Académica quebra com o seu mau momento e, dessa forma, põe um travão ao excelente momento dos encarnados, ou, ao invés, se tudo se mantém como está e o Benfica, vencendo novamente, continua a morder os calcanhares ao FC Porto e aumenta ainda mais a crise dos estudantes.

Prognóstico “A Outra Visão”: Vitória da Académica (15%) – Empate (25%) – Vitória do Benfica (60%)

Sporting-Paços de Ferreira

Nos últimos cinco jogos a contar para a Liga Zon Sagres, o Sporting venceu quatro e apenas empatou um, mostrando que está num bom momento, sendo que, por certo, quererá manter essa boa fase, vencendo um Paços de Ferreira que, na primeira volta, venceu os leões na Capital do Móvel (1-0).

No entanto, os leões terão de ter cuidado, porque, para além do facto de terem perdido em Paços de Ferreira, também devem ter em conta que, nos últimos dois jogos fora (Guimarães e Coimbra), os castores conseguiram abandonar o relvado com um ponto conquistado.

Prognóstico “A Outra Visão”: Vitória do Sporting (65%) – Empate (30%) – Vitória do Paços de Ferreira (5%)

Os outros jogos da jornada 16

Nas outras partidas da primeira jornada da segunda volta, destaque para a deslocação da grande desilusão do campeonato (Sp. Braga) ao recinto de um Portimonense que está completamente obrigado a ganhar, pois já se encontra cinco pontos abaixo da linha de água.

A ronda conclui-se com o V. Guimarães-Olhanense, Nacional-Rio Ave, V. Setúbal-Marítimo e U. Leiria- Beira Mar.

Read Full Post »

Moisés terá a missão de parar os atacantes leoninos

O principal encontro da última jornada da primeira volta da Liga Zon Sagres 2010/11 é, claramente, o duelo entre leões e bracarenses a disputar em Alvalade. Trata-se de um duelo entre duas equipas que têm desiludido nos seus percursos no campeonato nacional, sendo que o Sporting, com mais responsabilidades, já se encontra a treze pontos do líder e o Sp. Braga, vice-campeão nacional, situa-se num desolador sétimo lugar da classificação. Nos outros encontros da ronda, destaque para a recepção do líder FC Porto ao Marítimo e para a importantíssima deslocação dos encarnados a Leiria, num duelo que o Benfica está obrigado a ganhar.

FC Porto-Marítimo

O FC Porto tem se assumido como dominador absoluto do campeonato, todavia, vem de uma derrota caseira diante do Nacional para a Taça da Liga e importa perceber se os dragões ficaram de alguma maneira afectados pelo desaire. Curiosamente, este duelo também é diante de uma equipa madeirense e que, inclusivamente, está em crescendo de forma, sendo, assim, um importante teste à saúde desportiva azul-e-branca.

U. Leiria-Benfica

Em termos de campeonato, o Benfica, desde o pesado desaire no Dragão (0-5), apenas conheceu a vitória, estando no plano específico da Liga Zon Sagres num excelente momento. Contudo, com o FC Porto a não vacilar e a somar por vitórias todos os jogos que realiza, o Benfica vê-se obrigado a ganhar todos os jogos que efectua, sendo que este também não é excepção. Veremos se o U. Leiria, a fazer um excelente campeonato (4º), está pelos ajustes.

Sporting-Sp.Braga

Leões e arsenalistas estão a fazer um campeonato bastante abaixo do que seria expectável, sendo que os verde-e-brancos até já foram eliminados da Taça de Portugal. Assim sendo, este jogo torna-se importantíssimo para ambas as equipas, porque enquanto os leões pretendem vencer para cimentar o terceiro lugar e, quiçá, aproximarem-se de Benfica ou FC Porto, o Sp. Braga quererá triunfar para reduzir a desvantagem de cinco pontos que tem para os leões e, dessa forma, aproximar-se do terceiro lugar.

Nos outros jogos da ronda quinze, destaque para o Portimonense-V. Setúbal, um duelo que, em caso de vitória dos sadinos, deixará os algarvios ainda mais longe da linha de água. A jornada conclui-se com o V. Guimarães-Naval, Académica-P. Ferreira, Rio Ave-Olhanense e Nacional-Beira-Mar.

Read Full Post »

Older Posts »